Voltar ao Início

Você está em:

Novo tipo de vacina contra o câncer pode driblar ‘escape’ de tumores por mutações

Cientistas desenvolveram vacina que, em animais, impediu que tumores se 'defendessem' de ataque do sistema imunológico
Amanda Omura

Amanda Omura

Um novo tipo de vacina contra o câncer pode apontar caminhos promissores na busca de uma proteção eficaz contra a doença, aponta um estudo publicado nesta quarta-feira (25) na revista científica "Nature", uma das mais importantes do mundo.

Cientistas de várias universidades americanas, incluindo Harvard, desenvolveram um novo "desenho" para a vacina que pode impedir que tumores se "defendam" ou escapem do ataque do sistema imunológico que é induzido pelas vacinas pesquisadas até agora.

A nova vacina já foi testada em camundongos e macacos Rhesus, e foi considerada segura e eficaz. Mais estudos, em humanos, ainda são necessários para avaliar todo o potencial da vacina.

Nova estratégia
O câncer aparece quando células do nosso corpo crescem e se dividem mais do que deveriam ou não morrem quando deveriam. Quando elas se juntam, forma-se uma massa anormal de tecido, que é um tumor.

A maioria das vacinas contra o câncer tem como alvo os antígenos – proteínas do tumor que ficam na superfície dele. As vacinas ajudam o sistema imunológico a reconhecer e atacar esses antígenos.

No entanto, a capacidade desses antígenos em estimular uma resposta imune é única para cada pessoa – o que limita o desenvolvimento de uma vacina universal.

Além disso, os tumores conseguem escapar do ataque do sistema imune sofrendo mutações – alterando, por exemplo, a forma como o antígeno aparece para as células de defesa do nosso corpo –, o que reduz a capacidade delas de reconhecê-lo.

No estudo de Harvard, os cientistas apresentam um novo "desenho" para a vacina que pode resolver esses pontos.

A nova vacina induz um ataque coordenado de dois tipos de células imunes: as células T e as células NK (células "natural killers", em inglês, ou células exterminadoras naturais, em português). Esse ataque coordenado ocorre independentemente dos antígenos que o tumor "mostra" ao nosso sistema imune.

Geralmente, as células T e as NK atacam pedacinhos (proteínas) do tumor que aparecem com mais intensidade na superfície quando ele está sofrendo algum dano. O câncer, entretanto, consegue driblar esse ataque, cortando fora esses pedaços.

A ideia da nova vacina é evitar esse corte – aumentando a quantidade de proteínas que aparecem na superfície do tumor atacado. Assim, o ataque duplo das células do sistema imune é facilitado.

Posts Relacionados

Por que os ‘supercochilos’ podem ser bons para sua saúde

Por que os ‘supercochilos’ podem ser bons para sua saúde

O supercochilo é uma tendência em crescimento em todo o mundo. Mas uma rápida soneca durante o dia realmente funciona?

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

A dermatite atópica também é conhecida como eczema atópico. De origem grega, o termo significa pele que ferve

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Para algumas pessoas, não importa quanto tempo durmam, elas ainda se sentem cansadas e com pouca energia. Por quê?

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Em tempos de carnaval, nada melhor do que curtir a folia ao máximo. Mas você pensa na sua saúde enquanto aproveita?

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

Costuma causar dor de cabeça, mas também melhora o humor, o sistema gastrointestinal e até a aparência

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Brasil registrou explosão no número de casos de dengue nas duas primeiras semanas deste ano, com 55.859 casos prováveis

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Apesar de ser um suplemento popular, o colágeno ainda carece de boas evidências científicas que respaldem o principal benefício

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Alimentos contêm substâncias bioativas que ajudam no nosso metabolismo. Quanto mais colorido o prato, melhor

pt_BRPortuguese