Voltar ao Início

Você está em:

O que é maconha medicinal, que será distribuída de graça pelo SUS em São Paulo

Governo paulista regulamentou legislação que permite ao SUS distribuir gratuitamente medicamentos que tenham autorização
Amanda Omura

Amanda Omura

O governo de São Paulo regulamentou a lei que permite a distribuição de remédios à base de cannabis pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o estado. Com isso, os pacientes que usam a cannabis medicinal no tratamento de doenças poderão ter acesso aos medicamentos de forma gratuita.

A cannabis é o gênero da planta a partir da qual também se produz a maconha. Ela vem sendo utilizada com sucesso no tratamento de uma série de doenças, como epilepsia refratária, dor crônica, Alzheimer, ansiedade, Parkinson, entre outras.

Geralmente, o paciente usa óleos, pomadas, extratos ou medicamentos (alguns já disponíveis em farmácias) feitos a partir de substâncias presentes na maconha.

A regra aprovada pelo governo do estado de São Paulo só se aplica ao uso medicinal, ou seja, para medicamentos que tenham registro de certificação na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O uso recreativo da maconha segue proibido em todo o Brasil. Neste caso, o usuário, geralmente, fuma um cigarro com as flores da planta Cannabis sativa, mas também é possível consumi-la de outras maneiras, como ingerindo no meio de alimentos.

No Supremo Tribunal Federal (STF), está em discussão a liberação do porte para consumo próprio. Veja aqui o que é mito e o que é verdade sobre a maconha recreativa.

Existe contra-indicação para o uso de medicamentos feitos com cannabis?
Sim. O uso de medicamentos feitos com substâncias ativas da cannabis não é recomendado para indivíduos com problemas de dependência química ou psicose.
Ainda que a dependência seja algo raro entre os usuários de maconha, não é recomendado o uso de medicamentos feitos com cannabis nessas pessoas.

Como vai ser feita a distribuição do medicamento em São Paulo?
Com a nova regra, os pacientes podem solicitar pelo SUS o medicamento, de forma gratuita. No entanto, a regulamentação estabeleceu um protocolo a ser seguido:
Pacientes precisam ter indicação médica;
Precisam passar por acompanhamento periódico;
E devem seguir protocolos clínicos.

Os medicamentos só serão distribuídos com autorização da Secretaria Estadual da Saúde. Ou seja, vai ser necessária uma autorização prévia.

Posts Relacionados

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

Transmitida pelo contato com bactérias ou vírus presentes em água e alimentos contaminados, virose é comum no período de verão

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

As propostas de valor para o leilão podem ser feitas até as 21h do dia 29 de janeiro, e a sessão pública para lances ocorre

pt_BRPortuguese