Voltar ao Início

Você está em:

O que se sabe dos reféns do Hamas em Israel

Sua liberação está sendo planejada por etapas, em troca de uma trégua de quatro dias e da soltura de prisioneiros palestinos
Amanda Omura

Amanda Omura

O grupo terrorista Hamas afirmou nesta quarta-feira (22) que libertará pelo menos 50 reféns como parte de um acordo com Israel.

Com base em entrevistas com familiares e relatos da imprensa de Israel, foi possível confirmar a identidade de 210 das cerca de 240 pessoas sequestradas em 7 de outubro, durante os ataques do Hamas em solo israelense.

Os reféns que serão libertados são mulheres e crianças, tanto israelenses como estrangeiros. Sua liberação está sendo planejada por etapas, em troca de uma trégua de quatro dias e da soltura de prisioneiros palestinos.

Segundo o governo dos Estados Unidos, três americanos, incluindo Abigail Mor Idan, de três anos, estarão entre os primeiros libertados a partir de quinta-feira (23). A libertação de "um ou dois" reféns franceses também está prevista, disse o deputado francês Meyer Habib.

O Hamas já libertou quatro reféns, e uma soldado foi resgatada pelas forças israelenses, que encontraram duas pessoas mortas em Gaza: a soldado Noa Marciano, de 19 anos, e Yehudit Weiss, uma ex-enfermeira de 65 anos.

Ao menos 35 crianças: Dentre os reféns, ao menos 35 são crianças. Dezoito delas tinham 10 anos ou menos na época do ataque do Hamas.
Um dos mais jovens é Kfir Bibas, que tinha 9 meses quando foi sequestrado no kibutz Nir Oz, perto da fronteira com Gaza, junto com seu irmão Ariel, de 4 anos, e seus pais Yarden e Shiri. A mãe apareceu em um vídeo do dia do ataque com os filhos nos braços e cercada por homens armados.

Algumas das crianças fizeram aniversário em cativeiro, como Emily Hand, uma irlandesa-israelense que completou 9 anos. A menina estava dormindo na casa de uma amiga no kibutz de Beeri quando foi sequestrada, disse seu pai.

Yoni Asher, cuja esposa Doron, as filhas Raz, de quatro anos, e Aviv, de dois, e a sogra Efrat foram sequestradas no kibutz de Nir Oz, deixou seu emprego como corretor imobiliário para dedicar todo o seu tempo a tentar trazer sua família de volta para casa.

Idosos e famílias inteiras: Pelo menos 68 dos sequestrados são mulheres.

Posts Relacionados

El Salvador se consolida como regime de partido único

El Salvador se consolida como regime de partido único

Apesar da alta popularidade, presidente concentra poderes e anuncia a pulverização da oposição, com controle de 58 das 60 cadeiras

EUA discute sobre a responsabilização das big techs

EUA discute sobre a responsabilização das big techs

Mark Zuckerberg pediu desculpas a familiares de crianças e adolescentes afetadas por conteúdos de exploração sexual infantil

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores pressionam governo para recuperar danos causados pela inflação e a guerra, além de políticas prejudiciais ao setor

Começa paralisação na Argentina contra Milei

Começa paralisação na Argentina contra Milei

Ato foi convocado pela maior central sindical do país e tem adesão de funcionários de bancos, comércio, setor bancário e caminhoneiros

Nikki Haley parte para o tudo ou nada contra Trump

Nikki Haley parte para o tudo ou nada contra Trump

Única desafiante ao ex-presidente na disputa republicana, ex-embaixadora da ONU passa a criticá-lo, para tentar reduzir a vantagem dele

Irã e Paquistão abrem diálogo por crise no Oriente

Irã e Paquistão abrem diálogo por crise no Oriente

Nesta semana, Paquistão disse que bombardeou base de grupo separatista em território iraniano, um dia após dizer ter sido atacado Irã

Otan convoca 90 mil soldados para exercício militar

Otan convoca 90 mil soldados para exercício militar

Aliança militar do Ocidente convoca 90 mil soldados de países membros e da Suécia para primeiro exercício militar de 2024

Conflitos se espalham pelo Oriente Médio

Conflitos se espalham pelo Oriente Médio

Israel combate o Hamas e o Hezbollah, aliados do Irã, que apoia também os Houthis, grupo rebelde do Iêmen que ataca navios

pt_BRPortuguese