Voltar ao Início

Você está em:

Para que servem as punições públicas aos árbitros de futebol?

Esse ambiente hostil tende a se agravar nos próximos meses com o aumento da pressão sobre a arbitragem
Amanda Omura

Amanda Omura

Mais um árbitro e um VAR punidos publicamente. Luiz Flavio de Oliveira e Wagner Reway tiveram um desempenho muito aquém da capacidade deles e realmente precisam ir para o "banco de reservas" por um tempo. Mas para que servem as punições públicas? Qual o sentido disso?

Para os times, é importante para mostrar poder e dar uma satisfação ao seu torcedor. Para a torcida, o castigo para árbitros que se equivocaram contra seu time é sempre merecido. Para a imprensa, rende horas de debates em programas esportivos. E para a Comissão de Árbitros?

Essa é a pergunta que me faço todas as vezes que vejo um árbitro punido publicamente por conta de erros. De imediato, faço analogia com um treinador de um time, aparecendo em uma coletiva para dizer que seu jogador está afastado do time porque errou o pênalti da vitória. Ou uma nota oficial nas redes sociais informando que o atleta que errou o pênalti vai ser submetido a uma conversa com um psicólogo, um nutricionista e o técnico, além de olhar dez vídeos de cobranças para aprender como se faz, antes de poder voltar a atuar. Rapidamente, percebo o absurdo que seria para os jogadores, mas que é realidade para os árbitros.

A atual gestão da arbitragem é composta por pessoas idôneas e técnicas, mas ela perdeu força no dia em que decidiu punir árbitro publicamente por reclamação de clube. Esse caminho, que costuma levar ao precipício sem possibilidade de retorno, atende aos anseios imediatos e midiáticos dos clubes, mas compromete a credibilidade do trabalho da Comissão.
Os árbitros ficam inseguros não apenas por conviver com o fantasma da punição pública, mas porque sabem que elas não são lineares e criteriosas. O primeiro árbitro punido publicamente foi Bruno Arleu em um pênalti não marcado em Pikachu, do Fortaleza, contra o Goiás, após ver o lance no monitor.

Infelizmente, este caminho foi escolhido, e a gestão da arbitragem e de talentos, neste momento, deu lugar a gerenciamento de crises e riscos.

Seria necessária a definição de uma estratégia conjunta que promovesse a mudança cultural no futebol brasileiro. Sem isso, nenhuma mudança significativa terá efeito. Pelo contrário, esse ambiente hostil tende a se agravar nos próximos meses com o aumento da pressão sobre a arbitragem conforme o campeonato se aproxima do fim.

Posts Relacionados

Flamengo critica CBF sobre o calendário: “Brasileiro não tem isonomia”

Flamengo critica CBF sobre o calendário: “Brasileiro não tem isonomia”

Vice de futebol comenta declaração de Tite, e Bruno Spindel ataca confederação após recusa de troca de datas na Copa América

Neymar brinca com Jorge Jesus em treino e acompanha Al-Hilal na Supercopa

Neymar brinca com Jorge Jesus em treino e acompanha Al-Hilal na Supercopa

Atacante brasileiro compartilha vídeo do clube sobre final com Al-Ittihad e diz: "E a vontade de estar lá?"

Mundial de Clubes: Fifa vai mudar troféu e logo para novo torneio

Mundial de Clubes: Fifa vai mudar troféu e logo para novo torneio

Presidente Gianni Infantino afirma que nova taça estará entre os vários anúncios que a entidade fará para a competição este ano

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Mercedes está aberta a receber Sebastian Vettel de volta à F1

Chefe da equipe alemã, Toto Wolff afirmou que o tetracampeão é alguém "que nunca se pode descartar"; em entrevista recente

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

Vasco ainda sonha com Marlon Freitas e tem outras duas negociações

A resposta sobre a proposta de R$ 12 milhões pelo volante não foi oficialmente recusada pelo SAF alvinegra, e ainda há conversas

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Palmeiras inicia busca para se isolar como maior brasileiro na Libertadores

Verdão estreia na competição continental nesta quarta-feira, mas deve poupar titulares por estar entre as finais do Paulistão

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Landim diz que possível saída do Flamengo afetará Gabigol

Presidente responde a questionamentos em grupo de WhatsApp com aliados políticos sobre renovação do atacante: "Não seremos reféns"

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Dorival aprova início pela Seleção:”O Brasil sai daqui com saldo positivo”

Essa é a segunda punição do Peixe; a primeira, pelo não pagamento do técnico Fabián Bustos, foi resolvida após quitação dos R$ 4,7 milhões

pt_BRPortuguese