Voltar ao Início

Você está em:

Pessoas recebem sangue criado em laboratório em teste inédito

Se o sangue não for exatamente compatível, o corpo começa a rejeitá-lo, e o tratamento não funciona. A compatibilidade de tecidos vai além dos grupos sanguíneos
Amanda Omura

Amanda Omura

Voluntários receberam transfusões de sangue criado em laboratório, no primeiro ensaio clínico do tipo no mundo, realizado por pesquisadores do Reino Unido.

Pequenas quantidades estão sendo testadas para ver como o sangue de laboratório se comporta dentro do corpo.

O objetivo desse teste não é substituir as doações de sangue por completo — a maior parte das transfusões de sangue vai sempre depender de doadores voluntários. A meta do experimento é fabricar sangue para grupos sanguíneos ultrarraros, difíceis de se obter com doadores.

É o caso de pacientes que dependem de transfusões de sangue regulares para condições como anemia falciforme.

Se o sangue não for exatamente compatível, o corpo começa a rejeitá-lo, e o tratamento não funciona. Este nível de compatibilidade de tecidos vai além dos conhecidos grupos sanguíneos A, B, AB e O.

A professora Ashley Toye, da Universidade de Bristol, no Reino Unido, afirma que alguns grupos são "muito, muito raros" — e "pode ​​haver apenas 10 pessoas no país" capazes de doar.

No momento, existem apenas três unidades do grupo sanguíneo "Bombay" — identificado pela primeira vez na Índia — em estoque em todo o Reino Unido, por exemplo.

Como o sangue é criado?
O projeto de pesquisa é conduzido por equipes de Bristol, Cambridge, Londres e do NHS Blood and Transplant, órgão do sistema público de saúde do Reino Unido. Ele se concentra nos glóbulos vermelhos que transportam oxigênio dos pulmões para o resto do corpo.

É assim que funciona:
O teste começa com uma doação normal de cerca de 470 ml de sangue;
Esferas magnéticas são usadas para "pescar" células-tronco flexíveis que são capazes de se tornar um glóbulo vermelho;
Essas células-tronco são incentivadas a crescer em grande número nos laboratórios;
Depois, elas são direcionadas a se tornar glóbulos vermelhos.

O processo leva cerca de três semanas e uma reserva inicial de cerca de meio milhão de células-tronco resulta em 50 bilhões de glóbulos vermelhos.

Estes são então filtrados para se obter cerca de 15 bilhões de glóbulos vermelhos que estão no estágio certo de desenvolvimento para transplante.

Posts Relacionados

Menopausa: qual a relação dos hormônios com a saúde mental da mulher?

Menopausa: qual a relação dos hormônios com a saúde mental da mulher?

Oscilações dos hormônios começam antes mesmo da primeira menstruação e continuam durante toda a vida, até o climatério

Entenda a tocofobia, que leva a exagero em pílulas do dia seguinte

Entenda a tocofobia, que leva a exagero em pílulas do dia seguinte

Segundo ginecologistas e psicólogos, é comum que mulheres que não queiram engravidar sintam algum medo

Cerveja gelada pode não ser a melhor opção para enfrentar a onda de calor

Cerveja gelada pode não ser a melhor opção para enfrentar a onda de calor

Médicos explicam como o consumo de álcool, especialmente em dias quentes, pode agravar quadros de desidratação

Quando o calor se torna perigoso à saúde e como se proteger

Quando o calor se torna perigoso à saúde e como se proteger

Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) prolongou até sexta (17/11) alerta vermelho, nível mais alto, devido às altas temperaturas

Por que é tão difícil dormir quando as noites são tão quentes quanto os dias?

Por que é tão difícil dormir quando as noites são tão quentes quanto os dias?

Dá para dizer que a chave para esse quebra-cabeça do sono está na vasodilatação e nos extremos de temperatura

É gripe, resfriado ou alergia? Conheça os sintomas de cada um

É gripe, resfriado ou alergia? Conheça os sintomas de cada um

Embora vários sintomas se sobreponham, é possível, ao analisá-los, fazer a distinção entre resfriados, gripe e rinite alérgica

Canja de galinha realmente ajuda quem está doente? Entenda a ciência

Canja de galinha realmente ajuda quem está doente? Entenda a ciência

Principais nutrientes vêm do frango, dos vegetais e do arroz. O caldo auxilia na reidratação e o calor ajuda a soltar o muco

Novo remédio contra queda de cabelo é aprovado pela Anvisa: baricitinibe

Novo remédio contra queda de cabelo é aprovado pela Anvisa: baricitinibe

Agência aprovou indicação da droga para tratamento da alopecia areata, doença autoimune que provoca queda capilar

pt_BRPortuguese