Voltar ao Início

Você está em:

Lula afirma que redução do ICMS não vai funcionar e que Bolsonaro deveria ter ‘coragem’

Governo federal anunciou proposta para reduzir imposto sobre combustíveis e, assim, tentar conter disparada de preços
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O ex-presidente e pré-candidato do PT Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (8) que a proposta do governo Jair Bolsonaro de reduzir o ICMS de combustíveis não vai diminuir o preço para os consumidores. Lula disse ainda que Bolsonaro deveria ter "coragem" para determinar que a Petrobras pare de repassar a alta internacional dos preços para os consumidores.

Bolsonaro anunciou na segunda-feira (6) uma proposta do governo federal para tentar conter a disparada no preço dos combustíveis. A ideia, em linhas gerais, prevê reduzir o ICMS sobre esses produtos e ressarcir os estados sobre eventuais perdas, já que se trata de um imposto estadual.

A alta nos preços dos combustíveis vem preocupando Bolsonaro e aliados, já que esse fator é visto como prejudicial para os planos do presidente de se reeleger.
"Vocês vão ver que toda essa briga da redução do ICMS não vai resultar na bomba nem no botijão de gás nem no diesel, aquilo que ele [Bolsonaro] está criando de expectativa. Ele faria muito mais simples se tivesse coragem de chamar a Petrobras e dizer que é preciso parar", afirmou Lula em entrevista à rádio Itatiaia.

Também na tentativa de conter a disparada dos preços dos combustíveis, Bolsonaro trocou dois presidentes da Petrobras nos últimos meses.
A empresa tem dito que, por lei, é obrigada a repassar para os preços internos as oscilações nos preços do combustível no mercado internacional.

Mudança política de preços e subsídio
Lula disse durante a entrevista, como tem feito em declarações recentes, que o maior impasse para a redução dos preços dos combustíveis é a política de paridade internacional da Petrobras

Para ele, Bolsonaro deveria ter “coragem” para, em uma “canetada”, determinar a derrubada da política.
“Se foi uma canetada para aumentar o preço do combustível no Brasil ao preço internacional, para você tirar também pode ser uma canetada. O presidente, se tivesse coragem, teria feito isso, mas ele quer jogar a culpa nos governadores […] O presidente, que deveria chamar o Conselho de Política Energética e dar uma canetada, ele fica trocando de presidente da Petrobras para dizer que está tomando atitude”, disse.

Lula defendeu ainda que os lucros acumulados pela Petrobras fossem revertidos em forma de subsídio para abater o preço dos combustíveis. A proposta de subsidiar parte da tarifa já foi discutida pelo governo Bolsonaro.

Posts Relacionados

STF rejeita pedido para proibir parentes na chefia do Legislativo e Executivo ao mesmo tempo

STF rejeita pedido para proibir parentes na chefia do Legislativo e Executivo ao mesmo tempo

Cármen Lúcia defendeu que cabe ao Legislativo impor restrições a parentes chefiando cargos no mesmo estado

Lula diz que ‘muita gente fica com raiva’ diante de medidas de proteção ao meio ambiente

Lula diz que ‘muita gente fica com raiva’ diante de medidas de proteção ao meio ambiente

Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciou uma série de ações do governo para a área ambiental

Lula encontra Zoran Milanović e reafirma meta de desmatamento zero na Amazônia

Lula encontra Zoran Milanović e reafirma meta de desmatamento zero na Amazônia

Os líderes trataram do estreitamento das relações bilaterais e das relações do Brasil com a União Europeia

Congresso abre R$ 2,8 bilhões em créditos para Saúde e Desenvolvimento Regional

Congresso abre R$ 2,8 bilhões em créditos para Saúde e Desenvolvimento Regional

Oposição criticou e disse que texto serviria de arranjo para 'balcão de negócios' no Congresso. Projeto vai à sanção

Cotas em concursos públicos: Dino prorroga até Congresso aprovar nova lei

Cotas em concursos públicos: Dino prorroga até Congresso aprovar nova lei

Regra atual prevê 20% de vagas reservadas a candidatos negros em concursos; lei perderia validade em 10 de junho

Senado aprova criação do Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

Senado aprova criação do Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

O Senado aprovou, nesta terça-feira (21), um projeto que institui o Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas de todo o país. Agora, a proposta

Entidade diz que 90% do PIB industrial do RS foi afetado por chuvas

Entidade diz que 90% do PIB industrial do RS foi afetado por chuvas

Uma comitiva de industriais gaúchos entregou nesta sexta-feira (17) ao vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) uma lista de pedidos do setor ao governo federal para enfrentamento

Lula cria secretaria extraordinária para reconstrução do RS

Lula cria secretaria extraordinária para reconstrução do RS

O governo federal confirmou nesta quarta-feira (15) a criação da Secretaria Extraordinária da Presidência da República de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul.

pt_BRPortuguese