Voltar ao Início

Você está em:

Pacote de ‘bondades’ de Bolsonaro por reeleição obriga próximo presidente a fazer ajuste fiscal

Se não fizer o ajuste, o presidente terá de acabar com o teto de gastos ou afrouxar as regras fiscais
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A série de medidas do governo conhecida como pacote de "bondades", adotada pelo presidente Jair Bolsonaro em busca da reeleição, obrigará quem estiver no governo em 2023 a fazer um ajuste fiscal logo no início do mandato.
Se não fizer o ajuste, o presidente terá de acabar com o teto de gastos ou afrouxar as regras fiscais, o que dará uma sinalização negativa para o mercado financeiro.

Desde o final do ano passado, Bolsonaro tem lançado medidas a fim de recuperar a imagem junto ao eleitorado e melhorar a competitividade na disputa presidencial.
No período, Bolsonaro:
lançou o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família, passando o custo do programa de R$ 35 bilhões para mais de R$ 90 bilhões;
decidiu reduzir o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em 25%, cujo impacto fiscal é de cerca de R$ 20 bilhões (metade bancada pela União e a outra metade por estados e municípios);
autorizou o saque extra de até R$ 1 mil do FGTS para os trabalhadores (esta medida não tem custo fiscal).

Ainda estão no forno outras ações. Entre as quais:
reajuste para servidores;
correção da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física.
Só que essas medidas esbarram em resistências no funcionalismo público e na cúpula do governo. No caso do reajuste dos servidores, o governo quer dar um reajuste de 5% de forma linear para todos os funcionários. As categorias não aceitam e dizem que é pouco. O custo seria de quase R$ 6 bilhões neste ano.
E os agentes da segurança pública reclamam que a promessa de Bolsonaro era fazer uma reestruturação dessas carreiras (Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e agentes penitenciários). Essas categorias ameaçam romper com o governo Bolsonaro se a promessa não for cumprida. O custo seria de quase R$ 2 bilhões.

Posts Relacionados

STF dá 10 dias para governo de SP explicar projeto das escolas cívico-militares

STF dá 10 dias para governo de SP explicar projeto das escolas cívico-militares

Projeto foi sancionado no final de abril por Tarcísio depois ser aprovado na Alesp sob forte protesto de estudantes

STF rejeita pedido para proibir parentes na chefia do Legislativo e Executivo ao mesmo tempo

STF rejeita pedido para proibir parentes na chefia do Legislativo e Executivo ao mesmo tempo

Cármen Lúcia defendeu que cabe ao Legislativo impor restrições a parentes chefiando cargos no mesmo estado

Lula diz que ‘muita gente fica com raiva’ diante de medidas de proteção ao meio ambiente

Lula diz que ‘muita gente fica com raiva’ diante de medidas de proteção ao meio ambiente

Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciou uma série de ações do governo para a área ambiental

Lula encontra Zoran Milanović e reafirma meta de desmatamento zero na Amazônia

Lula encontra Zoran Milanović e reafirma meta de desmatamento zero na Amazônia

Os líderes trataram do estreitamento das relações bilaterais e das relações do Brasil com a União Europeia

Congresso abre R$ 2,8 bilhões em créditos para Saúde e Desenvolvimento Regional

Congresso abre R$ 2,8 bilhões em créditos para Saúde e Desenvolvimento Regional

Oposição criticou e disse que texto serviria de arranjo para 'balcão de negócios' no Congresso. Projeto vai à sanção

Cotas em concursos públicos: Dino prorroga até Congresso aprovar nova lei

Cotas em concursos públicos: Dino prorroga até Congresso aprovar nova lei

Regra atual prevê 20% de vagas reservadas a candidatos negros em concursos; lei perderia validade em 10 de junho

Senado aprova criação do Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

Senado aprova criação do Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas

O Senado aprovou, nesta terça-feira (21), um projeto que institui o Programa Nacional de Vacinação em Escolas Públicas de todo o país. Agora, a proposta

Entidade diz que 90% do PIB industrial do RS foi afetado por chuvas

Entidade diz que 90% do PIB industrial do RS foi afetado por chuvas

Uma comitiva de industriais gaúchos entregou nesta sexta-feira (17) ao vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) uma lista de pedidos do setor ao governo federal para enfrentamento

pt_BRPortuguese