Voltar ao Início

Você está em:

Príncipe saudita cava sua reabilitação no Ocidente

Depois de Biden, Macron recebe Mohammed bin Salman com honras e, de olho no petróleo, esconde atrocidades cometidas pela ditadura
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Nada como uma guerra na Europa, uma crise energética de grandes proporções e a desaceleração da economia global para reabilitar um ditador sanguinário. No caso, o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman, que em menos de duas semanas teve encontros com líderes mundiais, tentando enterrar a reputação de pária internacional, sacramentada pelo esquartejamento do jornalista Jamal Khashoggi, há quatro anos.

Primeiro foi Joe Biden, recebido pelo príncipe em Jeddah. Agora, Emmanuel Macron, anfitrião de um jantar privado no Palácio do Eliseu, com a justificativa de debater a crise econômica e o Irã. O preço do petróleo subiu mais de 30% desde o início do ano e fez com que os dois estadistas recorressem ao maior produtor do mundo.

Enquanto o presidente americano, constrangido, evitou contato físico com o príncipe e optou pelo soco de mãos, o francês foi caloroso na saudação a MBS, como ele é conhecido. Da mesma forma que nos EUA, a recepção desatou a indignação na França.
“A reabilitação do príncipe assassino será justificada na França como nos Estados Unidos por argumentos de realpolitik. Mas, na verdade, convenhamos, é a barganha que predomina", constatou a secretária-geral da Anistia Internacional, Agnes Callamard.
Kenneth Roth, diretor-executivo da Human Rights Watch, argumentou não ser suficiente Macron abordar preocupações com os direitos humanos, conforme destacou o Palácio do Eliseu. “O que o povo saudita que busca seus direitos vai ouvir? Eles se sentirão abandonados por Macron.”

Khashoggi entrou no consulado saudita em Istambul, em outubro de 2018, a fim de obter documentos para casar-se com a noiva turca e de lá não saiu. Foi assassinado por um esquadrão saudita nas dependências do consulado e esquartejado. Um informe da inteligência americana acusou MBS de ter autorizado a operação.

Em sua campanha para a Casa Branca, Biden classificou o reino como pária. Como presidente, pôs o príncipe na geladeira. Mas saiu de mãos vazias de Jeddah, em sua tentativa de se reaproximar do reino e ver a produção de petróleo aumentar e os preços do combustível baixarem nos EUA.

Posts Relacionados

Número de palestinos mortos em Gaza ultrapassa 35 mil

Número de palestinos mortos em Gaza ultrapassa 35 mil

De acordo com o Hamas, já são 35.091 mortos e 78.827 feridos desde outubro, quando Israel declarou guerra ao grupo

Com poucos soldados, Ucrânia vai recrutar presos

Com poucos soldados, Ucrânia vai recrutar presos

A Rússia anunciou que vai fazer exercícios militares com armas nucleares táticas no sul em resposta a supostas ameaças

EUA interromperam envio de bombas para Israel

EUA interromperam envio de bombas para Israel

Foram bloqueadas as entregas de 1.800 bombas de 907 kg e de 1.700 bombas de 226 kg, segundo funcionário do governo

Hamas pede ajuda para barrar avanço de Israel

Hamas pede ajuda para barrar avanço de Israel

Exército israelense entrou na segunda-feira (6) na cidade, que fica no extremo sul de Gaza e é considerada o último refúgio de moradores

Hamas aceita proposta de cessar-fogo

Hamas aceita proposta de cessar-fogo

Israel afirmou que os termos desta proposta foram amenizados pelo Egito e que não pode aceitar os termos do acordo

Desodorante natural ou antitranspirante: qual é mais saudável?

Desodorante natural ou antitranspirante: qual é mais saudável?

Nos últimos anos, tem crescido no mercado a oferta de desodorantes naturais que prometem ser menos agressivos na pele

EUA acusam Rússia de usar armamento químico

EUA acusam Rússia de usar armamento químico

A Rússia declarou que já não possui um arsenal químico militar, mas o país enfrenta pressões para uma transparência maior

Câmara da Argentina aprova Lei de Bases de Milei

Câmara da Argentina aprova Lei de Bases de Milei

A Lei de Bases aprovada é uma nova versão, reduzida, da 'Lei Ómnibus'. Além disso, aprovou-se um novo pacote fiscal

pt_BRPortuguese