Voltar ao Início

Você está em:

Putin confirma interesse em dialogar sobre Ucrânia

Lula vem tentando exercer um papel de mediador entre Rússia e Ucrânia, e já afirmou que quer apresentar uma proposta
Amanda Omura

Amanda Omura

Em ligação com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o líder russo, Vladimir Putin, disse estar aberto para diálogos sobre a Ucrânia, afirmou nesta sexta-feira (26) o Kremlin.

Na manhã desta sexta-feira, Lula disse em suas redes sociais que, na ligação com Putin, recusou um convite do presidente russo para participar do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, que ocorrerá entre 14 e 17 de junho na cidade russa.

Putin fala sobre Lula em reunião
De acordo com a agência de notícias Tass, do governo da Rússia, Putin estava em uma reunião com membros de um grupo chamado Negócios da Rússia antes de falar com o presidente brasileiro.

O líder russo interrompeu a reunião para falar com Lula. Quando voltou, afirmou que tinha conversado com o presidente brasileiro, que passou uma mensagem às pessoas que estavam na reunião: "Com sua permissão, gostaria de transmitir seus melhores votos de sucesso e prosperidade empresarial a todos os participantes da reunião e à comunidade empresarial da Rússia".

Putin afirmou que o Brasil é o principal parceiro comercial e econômico da Rússia na América Latina. "Na verdade, nosso comércio caiu ligeiramente este ano devido a dificuldades de pagamento, mas, em geral, o potencial é muito bom. No ano passado, o comércio atingiu níveis recordes", afirmou o presidente russo.

Ele, então, falou que a solução para voltar a aumentar o comércio seria simples: mudar para o pagamento em moedas nacionais.

Lula faz relato da conversa
"Conversei agora por telefone com o presidente da Rússia, Vladimir Putin. Agradeci a um convite para ir ao Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, e respondi que não posso ir a Rússia nesse momento, mas reiterei a disposição do Brasil, junto com a Índia, Indonésia e China, de conversar com ambos os lados do conflito em busca da paz", disse Lula em publicação nas redes sociais.

Posts Relacionados

Tribunal dos EUA nega imunidade a Donald Trump

Tribunal dos EUA nega imunidade a Donald Trump

Corte de Apelações rejeitou pedido de advogados do ex-presidente de que ele gozava de proteção legal porque era presidente à época

El Salvador se consolida como regime de partido único

El Salvador se consolida como regime de partido único

Apesar da alta popularidade, presidente concentra poderes e anuncia a pulverização da oposição, com controle de 58 das 60 cadeiras

EUA discute sobre a responsabilização das big techs

EUA discute sobre a responsabilização das big techs

Mark Zuckerberg pediu desculpas a familiares de crianças e adolescentes afetadas por conteúdos de exploração sexual infantil

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores impõem ‘cerco’ a Paris em protesto

Agricultores pressionam governo para recuperar danos causados pela inflação e a guerra, além de políticas prejudiciais ao setor

Começa paralisação na Argentina contra Milei

Começa paralisação na Argentina contra Milei

Ato foi convocado pela maior central sindical do país e tem adesão de funcionários de bancos, comércio, setor bancário e caminhoneiros

Nikki Haley parte para o tudo ou nada contra Trump

Nikki Haley parte para o tudo ou nada contra Trump

Única desafiante ao ex-presidente na disputa republicana, ex-embaixadora da ONU passa a criticá-lo, para tentar reduzir a vantagem dele

Irã e Paquistão abrem diálogo por crise no Oriente

Irã e Paquistão abrem diálogo por crise no Oriente

Nesta semana, Paquistão disse que bombardeou base de grupo separatista em território iraniano, um dia após dizer ter sido atacado Irã

Otan convoca 90 mil soldados para exercício militar

Otan convoca 90 mil soldados para exercício militar

Aliança militar do Ocidente convoca 90 mil soldados de países membros e da Suécia para primeiro exercício militar de 2024

pt_BRPortuguese