Voltar ao Início

Você está em:

Quais os riscos e como se proteger da meningite bacteriana

Inflamação dos tecidos que recobrem o cérebro e a medula espinhal é grave — entre 20 e 30% dos acometidos morrem
Amanda Omura

Amanda Omura

Em resumo, a meningite é um processo inflamatório que afeta as meninges, membranas que revestem e protegem o cérebro e a medula espinhal.
Essa inflamação pode ser causada por vários agentes. Os mais comuns são os vírus e as bactérias.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos aponta que, apesar de ser mais comum, a meningite viral é menos agressiva e a grande maioria dos pacientes se recupera.
Já a meningite bacteriana — que, como o próprio nome indica, é causada por bactérias — costuma ser mais grave.

A Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) estima que entre 20 e 30% dos pacientes diagnosticados com a versão bacteriana da enfermidade morrem. "Dos sobreviventes, de 10 a 20% ficam com alguma sequela, como surdez, amputação de membros ou comprometimentos neurológicos", calcula a entidade.
Diversos micro-organismos podem causar um quadro desses. Segundo o Ministério da Saúde, o agente mais comum no Brasil é o meningococo (Neisseria meningitidis), seguido pelo pneumococo (Streptococcus pneumoniae), pelo bacilo de Koch (Mycobacterium tuberculosis) e pelo Haemophilus influenzae.

O ministério estima que, de 2007 a 2020, o país registrou 87,9 mil casos e 5,5 mil mortes por meningite bacteriana.
Sintomas e formas de transmissão
O Serviço de Saúde Pública do Reino Unido (NHS, na sigla em inglês) explica que a meningite é transmitida de pessoa a pessoa por meio de tosses, espirros, beijos e conversas.

Gotículas de saliva e secreções que saem pelo nariz ou pela boca trazem as bactérias, que vão parar no organismo de uma outra pessoa e dão início a uma infecção.
A SBIm acrescenta que "aproximadamente 10% da população pode ser portadora assintomática das bactérias [causadoras de meningite] e transmiti-las sem saber, principalmente adolescentes e adultos jovens".

O Centro de Saúde Johns Hopkins, dos Estados Unidos, aponta que os principais sintomas da meningite bacteriana são:
Dor ou rigidez no pescoço e na nuca;
Dor de cabeça;
Febre alta;
Confusão mental ou sonolência excessiva;
Aparecimento de manchas roxas, parecidas a machucados, na pele;
Pele avermelhada ou irritada;
Fotofobia, ou sensibilidade à luz.

Dá pra prevenir a meningite bacteriana?
A vacinação é a principal forma de diminuir o risco de sofrer com essa doença.

Posts Relacionados

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

Vermelhidão, ressecamento, lesões e coceira: pode ser dermatite atópica

A dermatite atópica também é conhecida como eczema atópico. De origem grega, o termo significa pele que ferve

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Por que algumas pessoas se sentem cansadas o tempo todo?

Para algumas pessoas, não importa quanto tempo durmam, elas ainda se sentem cansadas e com pouca energia. Por quê?

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Manual de sobrevivência para o carnaval: veja cuidados para evitar ressaca

Em tempos de carnaval, nada melhor do que curtir a folia ao máximo. Mas você pensa na sua saúde enquanto aproveita?

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

O que acontece com corpo quando se para de tomar café

Costuma causar dor de cabeça, mas também melhora o humor, o sistema gastrointestinal e até a aparência

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Dengue: quais são os sintomas e quando é hora de buscar um hospital

Brasil registrou explosão no número de casos de dengue nas duas primeiras semanas deste ano, com 55.859 casos prováveis

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Colágeno: quais os efeitos reais do suplemento na pele?

Apesar de ser um suplemento popular, o colágeno ainda carece de boas evidências científicas que respaldem o principal benefício

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Por que devemos investir no consumo de frutas, legumes e verduras

Alimentos contêm substâncias bioativas que ajudam no nosso metabolismo. Quanto mais colorido o prato, melhor

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Os riscos de energéticos pré-treino com cafeína, que prometem resultado rápido

Vendidos em cápsulas ou como bebidas, os pré-treinos são turbinados com cafeína e vendidos sem prescrição médica

pt_BRPortuguese