Voltar ao Início

Você está em:

Qual a chance de insurgência popular ucraniana contra o exército russo?

Algumas cenas sugerem que a guerra dos ucranianos contra o invasor russo já tem um caráter insurrecional, irregular ou de guerrilha
Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, conclama compatriotas a resistir à invasão russa até o autossacrifício. O ex-presidente Petro Poroshenko empunha, em entrevista de TV, um fuzil AK-47. Uma fábrica de cerveja anuncia que migrou da produção de bebidas para a de coquetéis molotov. Um morador de Lviv mostra uma submetralhadora e diz que é adequada para o combate casa a casa. O autoproclamado porta-voz de um certo Movimento de Resistência Ucrânia Livre diz contar com cerca de mil guerrilheiros camuflados "atrás das linhas inimigas" - em Mariupol, Sumy, Kharkiv e Irpin.

Essas e outras cenas, exibidas ou descritas pela imprensa nos últimos 18 dias, sugerem que a guerra dos ucranianos contra o invasor russo já tem um caráter insurrecional, irregular ou de guerrilha.

Nas galerias de honra de museus e memoriais, soldados profissionais figuram lado a lado com guerrilheiros - homens e mulheres - que nunca pisaram em academias militares.
Esse passado é visto por alguns como um indício de que a invasão determinada pelo presidente russo, Vladimir Putin, terá o mesmo destino de campanhas como as ocupações soviética e norte-americana no Afeganistão e norte-americana no Iraque: exuberantes operações militares incapazes de vencer inimigos fracos, mas flexíveis e com moral elevada.

Esse passado é visto por alguns como um indício de que a invasão determinada pelo presidente russo, Vladimir Putin, terá o mesmo destino de campanhas como as ocupações soviética e norte-americana no Afeganistão e norte-americana no Iraque: exuberantes operações militares incapazes de vencer inimigos fracos, mas flexíveis e com moral elevada.

Um dia depois de os tanques russos cruzarem a fronteira, o especialista em inteligência Douglas London escreveu na revista Foreign Affairs que a estratégia ucraniana "não depende de repelir uma invasão russa, mas sim em fazer Moscou sangrar a ponto de tornar a ocupação insustentável".

Posts Relacionados

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Rússia e China vetam proposta dos EUA de cessar-fogo

Ao justificar seu voto, o embaixador da Rússia na ONU, Vassily Nebenzia, acusou os Estados Unidos de falsas promessas

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

Regime cubano tenta aplacar a ira da população

As manifestações populares foram contidas pela repressão policial, em sincronia com o bloqueio imediato do serviço de internet

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

O que esperar do triunfo eleitoral de Putin?

Presidente russo usará reeleição com supostos 87,2% dos votos como demonstração da unidade nacional para prolongar guerra

pt_BRPortuguese