Dor na barriga? Descubra as causas mais comuns

Dor na barriga? Descubra as causas mais comuns

  • Redação
  • 21 de maio de 2024
  • Nenhum Comentário
  • 91
  • 5 minutos de leitura

Algumas vezes ela que começa como um simples incômodo. A região abdominal – ela compreende toda a parte do tronco, se estende pelo tórax e vai até a pelve – dói e, de repente, desaparece, sem qualquer tratamento. Quando a dor insiste, hora de acionar o sinal de alerta.

Identificar onde é a dor abdominal pode ajudar a descobrir a causa e dar aquela ajuda básico ao seu médico no diagnóstico.

A região abdominal é dividida em quatro quadrantes, superior direito e esquerdo e inferior direito e esquerdo. O médico vai conduzir o exame físico e pedir exames complementares de acordo com a área onde o paciente sente o desconforto.

Má digestão
Aquele aperto no estômago, em especial no quadrante superior esquerdo, uma queimação e pontadas podem ser sinal de má digestão.

Depois de uma alimentação pesada, seja com muita gordura ou em quantidade, você pode sofrer a má digestão.
Nada sério, mas incômodo.
Um gastroenterologista pode ajudar indicando o tratamento para aliviar os sintomas.
Cólica menstrual
A cólica menstrual é caracterizada como uma dor no baixo ventre durante a menstruação. É um incômodo muito comum entre o público feminino causado pelo processo natural do ciclo menstrual, podendo comprometer a qualidade de vida de uma paciente, dependendo da intensidade da dor.
A contração da musculatura do útero é provocada pelo excesso da produção de prostaglandinas (mensageiros celulares essenciais envolvidos em uma variedade de funções fisiológicas no corpo humano). Quanto mais se produz a prostaglandina, maior a cólica.

Azia
Uma sensação de queimação que provoca gosto ácido ou amargo na boca. O conteúdo estomacal pode retornar para o esôfago duas horas depois da refeição.

Geralmente alimentos cítricos ou ácidos, como café, chocolate, tomate e bebidas alcoólicas, causam o refluxo. Doenças como hérnia de hiato também podem provocar o sintoma.

Refluxo
O retorno involuntário do alimento, ainda em processo de digestão, do estômago para o esôfago é chamado de refluxo. Junto a ele acompanham a queimação e a azia.
Se acontecer de forma pontual, basta lidar com o desconforto que logo passa. Mas o refluxo pode estar ligado a alguma condição, como a doença do refluxo gastroesofágico.

Prisão de ventre
O intestino preso, como é popularmente conhecida a prisão de ventre, reduz a quantidade de evacuações, levando ao endurecimento das fezes, ao acúmulo de gases e à barriga inchada.

O paciente sente um aperto e pontadas no abdômen. Precisa fazer força para evacuar.

Nestes casos, beba muita água e consuma alimentos ricos em fibras, como verduras, legumes e cereais.

Se a prisão de ventre durar muito tempo, procure um gastroenterologista.

Gastroenterite
A gastroenterite é um tipo de infecção que irrita a mucosa do estômago e do intestino, podendo ser provocada por vírus ou bactéria. Diarreia, náusea, vômito e febre podem surgir junto com a infecção.

Se o paciente consumir um alimento contaminado, ele passa por um quadro de intoxicação alimentar.

Related post

Encomendas internacionais: veja empresas que estão no programa da Receita Federal

Encomendas internacionais: veja empresas que estão no programa da…

Ao todo, são 9 empresas já certificadas pela Receita no programa 'Remessa Conforme'
Meninas negras de até 13 anos são maiores vítimas de estupro no Brasil

Meninas negras de até 13 anos são maiores vítimas…

Aumento das mortes de mulheres vão na contramão de dados nacionais, revela Anuário Brasileiro de Segurança Pública
Tebet descarta interromper programas sociais e obras do PAC já iniciadas para cortar gastos

Tebet descarta interromper programas sociais e obras do PAC…

Declaração vem em um momento em que o governo discute bloqueios no Orçamento para equilibrar as contas públicas

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *