Juiz determina cirurgia de menino que pais rejeitaram doadores vacinados

Juiz determina cirurgia de menino que pais rejeitaram doadores vacinados

  • Redação
  • 9 de fevereiro de 2022
  • Nenhum Comentário
  • 407
  • 2 minutos de leitura

Um juiz tutelar de Bolonha, na Itália, determinou que seja realizada a cirurgia cardíaca de uma criança cujos pais queriam adiar o procedimento porque não queriam que o menino recebesse transfusão com sangue de doadores vacinados contra Covid.

Em sua decisão, o magistrado alegou que a saúde da criança vem em primeiro lugar e que a cirurgia é absolutamente necessária.
“Portanto, o Hospital Sant’Orsola deve intervir o mais rápido possível para garantir a vida do paciente. Consequentemente, a operação deve ser feita, independentemente do tipo de sangue necessário em caso de transfusão. Transfusões que, aliás, são seguras”, afirmou, segundo o jornal “Gazzeta di Modena”.

Os pais, que se opõem à vacinação contra Covid por motivos religiosos, queriam lançar uma campanha para convocar doadores de sangue não vacinados para o filho, cuja idade não foi divulgada.

Hospital interviu
Mas o hospital entrou na Justiça, alegando que não haveria tempo para adiar o procedimento à espera desses novos doadores, e que não há base científica para dizer que a vida da criança correria algum risco com transfusões de pessoas vacinadas.

Segundo o “Gazzeta di Modena”, o advogado da família, Ugo Bertaglia, seus clientes “nunca negaram o consentimento à intervenção e o reiteraram ao juiz tutelar” que os ouviu na audiência, mas apenas fizeram objeção ao “sangue de vacinados”. Ele disse ainda que vai considerar se contesta a decisão do juiz.

Related post

Brasil precisa importar arroz? Por que o preço subiu mais de 20% em um ano?

Brasil precisa importar arroz? Por que o preço subiu…

País produz menos do que consome e supre demanda com importações e estoques de colheitas anteriores
Governo divulga regras da tarifa social de água e esgoto, que deve começar a valer em dezembro

Governo divulga regras da tarifa social de água e…

A lei entrará em vigor no dia 11 de dezembro de 2024, ou 180 dias após a publicação oficial desta manhã
Governo é contra qualquer mudança na atual legislação do aborto, diz Padilha

Governo é contra qualquer mudança na atual legislação do…

Ministras e ministros do governo Lula se posicionaram contra o projeto de lei que equipara o aborto ao crime de homicídio

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *