Voltar ao Início

Você está em:

Remédio contra câncer pode ajudar a eliminar HIV

Pesquisa com pessoas com HIV indica que medicamento conseguiu induzir a saída do vírus que fica 'escondido' nas células
Amanda Omura

Amanda Omura

Um medicamento usado no tratamento de vários tipos de câncer pode ajudar a eliminar o vírus HIV que fica latente dentro das células, aponta uma pesquisa publicada no fim de janeiro na "Science Translational Medicine".

A latência do HIV é um dos fatores que o tornam tão difícil de curar. Isso porque o vírus é capaz de ficar "dormente" (ou latente) dentro das células. Isso faz com que, mesmo que a carga viral da pessoa seja indetectável – e ela não transmita mais a doença –, seja dificílimo eliminar completamente o vírus do corpo
Na pesquisa divulgada em janeiro, cientistas americanos deram o remédio, o pembrolizumabe, a 32 pacientes que estavam em tratamento de câncer e, ao mesmo tempo, viviam com o HIV.

Os pesquisadores perceberam, então, que o remédio era capaz de reverter a latência do HIV – ou seja, "acordá-lo" de dentro das células para que fosse eliminado pela terapia antirretroviral (TARV), que os pacientes também faziam.
Os pesquisadores apontaram que os resultados confirmam o potencial de drogas como o pembrolizumabe de perturbar o reservatório do HIV – mas que mais estudos são necessários para avaliar a dose e a frequência do tratamento com esse tipo de droga para que a latência do HIV seja revertida.
O pembrolizumabe é um anticorpo monoclonal projetado para ajudar o próprio sistema imunológico do corpo a combater o câncer, bloqueando uma proteína conhecida como receptor de morte programada (PD-1). Ele serve para tratar diversos tipos de câncer – entre eles de esôfago, colorretal, cervical, alguns linfomas, pulmão, melanoma e certos tipos de câncer de mama.

Com os tratamentos antirretrovirais de hoje, a pessoa que vive com o HIV fica com carga viral indetectável, e, assim, não transmite a doença (indetectável = intransmissível, conforme usado por cientistas e instituições de referência sobre o HIV), mas eliminar completamente o vírus do corpo ainda é dificílimo, e só foi possível em pouquíssimos casos.

Posts Relacionados

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

Por que o álcool é tão perigoso para o cérebro dos jovens

O álcool é uma toxina. Seus riscos incluem acidentes, doenças do fígado e muitos tipos de câncer, até em pequenas quantidades

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

Candidíase em homens: como surge a infecção que causa coceira e manchas

A 'Candida albicans' é um tipo de fungo que normalmente coexiste em equilíbrio na microbiota humana, e faz parte do corpo

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Cosméticos: quais substâncias nossa pele consegue ou não absorver

Marketing traz apelo de várias substâncias com promessas de resultados, mas nem tudo é absorvido pela pele

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

A teoria do ‘útero errante’ que deu origem ao ultrapassado conceito de histeria

Esta crença existiu há mais de 2,4 mil anos, mas o paradigma sobre como o suposto 'animal' afetava o corpo se manteve

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Psicóloga incentiva adultos a cuidarem de sua criança interior para superar traumas

Com mais de 8 milhões de seguidores, Nicole Lepera fala sobre como os traumas influenciam a vida adulta em vídeos

Álcool, cravo e óleo de citronela: os repelentes caseiros funcionam contra a dengue?

Álcool, cravo e óleo de citronela: os repelentes caseiros funcionam contra a dengue?

Sem comprovação de eficácia, produtos não são aprovados pela Anvisa e podem causar alergias em contato com a pele

O que a maior revisão de estudos sobre comidas ultraprocessadas revelou

O que a maior revisão de estudos sobre comidas ultraprocessadas revelou

Ultraprocessados, como cereais matinais e refrigerantes, foram associados a 32 efeitos prejudiciais à saúde

Procrastinação: por que algumas pessoas “enrolam” mais do que as outras?

Procrastinação: por que algumas pessoas “enrolam” mais do que as outras?

Por que adiamos declaração de imposto de renda ou fazer faxina? Por que algumas pessoas "enrolam" mais do que as outras?

pt_BRPortuguese