Voltar ao Início

Você está em:

Saiba como laboratório de R$ 1 bilhão pode alavancar ciência brasileira

Orion empolga setor, ainda mais por Brasil possuir reserva estimada de 600 mil vírus com potencial de infectar humanos
Amanda Omura

Amanda Omura

Conhecer melhor os desafios existentes, monitorar e se preparar para novas ameaças pandêmicas e oferecer estrutura capaz de desenvolver fármacos e tratamentos para graves doenças. A construção do Orion, laboratório de biossegurança máxima (NB4) de R$ 1 bilhão, cuja obra integra o Novo PAC, do governo federal, promete alavancar a ciência brasileira.

Projetado para ser uma estrutura única no mundo, por integrar três linhas de luz síncrotron do Sirius, acelerador de partículas brasileiro localizado no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), o Orion, na avaliação de José Luiz Proença Módena, coordenador do Laboratório de Estudo de Vírus Emergentes (LEVE) do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp, será "um marco para a virologia nacional".

O especialista destaca que há uma demanda mundial por estruturas do tipo, e que a falta de um NB4 em toda a América Latina faz com que pesquisadores brasileiros esperem por até dois anos para conseguir acesso a locais com esse tipo de contenção biológica - saiba abaixo o que pode ser feito nessa estrutura.

'Monitorar ameaças pandêmicas'
Além disso, Módena ressalta que o Brasil concentra uma das maiores reservas de vírus na natureza com potencial de infectar humanos e causar doenças graves - como a febre hemorrágica brasileira, provocada pelo Sabiá (SABV), único microorganismo já descoberto no país classificado como classe 4, a mais perigosa, e que está em circulação no território brasileiro.
O professor da Unicamp diz que estima-se que haja no país entre 500 e 600 mil vírus que não foram descobertos ainda, e a aceleração na degradação de biomas traz preocupação de uma nova ameaça pandêmica, como a Covid-19.

"Os vírus estão em todos os lugares, entramos em contato com eles todos os dias, em todos os lugares. Mas aqueles com maior potencial de infectar humanos estão circulando na natureza, principalmente em seres de sangue quente, e o Brasil tem a maior diversidade desses animais. (…) Entramos na era das pandemias virais, com o impacto sobre a natureza, vivendo em ambientes onde não vivíamos antes, indo de um lugar para o outro de forma mais rápida, e estamos vivendo uma explosão de novas doenças por vírus que nunca se viu antes", detalha.

Posts Relacionados

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

SP tem alta de 32% em casos de gastroenterite em 2023; como prevenir

Transmitida pelo contato com bactérias ou vírus presentes em água e alimentos contaminados, virose é comum no período de verão

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

As propostas de valor para o leilão podem ser feitas até as 21h do dia 29 de janeiro, e a sessão pública para lances ocorre

pt_BRPortuguese