Voltar ao Início

Você está em:

Misofonia: síndrome deixa pessoas irritadas ao ouvirem certos sons

Misofônicos costumam ter aversão a barulhos de mascar chiclete, digitação em teclado e rodar gelo no copo
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A misofonia, síndrome que causa ataques de raiva nas pessoas, está ficando “cada vez mais comum” e pode atingir até 20% da população. É o que dizem especialistas para explicar as características desta patologia que está se popularizando.

O desconforto e irritação são causados por sons baixos e repetitivos, que geralmente não incomodam as pessoas. Hábitos comuns como mascar chiclete, respiração alta e até caminhar de salto alto podem se tornar gatilhos para crises de estresse em misofônicos.

A misofonia também pode ser conhecida como a Síndrome 4S – Síndrome da Sensibilidade Seletiva a Sons.

O que é misofonia?
“Misofonia é um desconforto com sons baixos e repetitivos, que não costuma incomodar a maioria das pessoas. Por exemplo, sons feitos com a boca (mastigar, mascar chiclete, estalar os lábios, passar a língua nos lábios, pigarrear), sons feitos com o nariz (assoar, respirar forte) e sons feitos com as mãos e os pés (batucar em mesa, rodar a chave, rodar o gelo no copo, andar de salto alto, arrastar chinelo)”, disse Tanit Ganz Sanchez.

O que a aversão aos sons pode causar?
“Além do desconforto, a misofonia é caracterizada por uma crise de raiva muito grande e descontrolada, abrupta, que vem junto quando as pessoas ouvem esses sons. As pessoas não acham chato simplesmente, elas se irritam profundamente e rapidamente com pequenos barulhos. Elas têm total noção que o problema está com elas e não conseguem reagir diferente”, Tanit Ganz Sanchez.

É possível descrever a dor?
“É muito emocional, a parte física vem em ascensão do emocional, como se a pessoa estivesse em ameaça. No cérebro da pessoa, é como se aquele som fosse uma ameaça, seu corpo se prepara para fugir. A princípio são sons comuns, mas o cérebro interpreta de ameaça à vida, aí vem o calor, o coração acelerado, a sudorese. Geralmente a característica são de sons repetitivos”, disse Lisiane Holdefe.

Como é feito o diagnóstico?
“A gente não tem nenhum exame que diagnostica a misofonia. A gente tem exame referenciais. A gente tem exame que detecta o limiar de desconforto, o que seria um sinalizador. O diagnóstico é normalmente por esse diagnóstico diferencial e pela história e relato do paciente”, disse Lisiane Holdefe.
Misofonia é o mesmo que poluição sonora?
“Misofonia é muito diferente da ideia de poluição sonora. A misofonia é uma peculiaridade dentro dos incômodos com sons. É uma periferia do assunto de poluição sonora e sons altos. O misofônico pode ir à balada com o som alto e não se importa com isso. Mas, se tiver um som baixo e repetitivo, ele fica muito raivoso. Na poluição sonora, está tudo muito alto. Na misofonia, a causa do desconforto é um som baixinho e repetitivo”, explica Tanit Ganz Sanchez.

Posts Relacionados

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

Professor da UNESP explica que o cérebro não possui um ‘disco rígido’ onde as nossas lembranças são armazenadas

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Fonte de fibras, a pipoca pode ser combinada com outros itens e formar uma refeição. Também é uma boa opção de lanche

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Pacientes com a doença costumam não ser levados a sério. Mulheres têm seis vezes mais chances de desenvolver a síndrome

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Meninas estão entrando na puberdade mais cedo, possivelmente devido à exposição a poluentes atmosféricos

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Pesquisa analisou dados sobre as 20 principais doenças causadoras de morte. Resultado mostra influência de fatores biológicos

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

"Hormônio do estresse" ganhou fama de vilão, com vídeos nas redes sociais culpando um suposto desequilíbrio hormonal

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Os pesquisadores comprovaram a relação dos exercícios físicos com o desempenho cognitivo dos alunos

Zolpidem: ‘Pacientes tomam 300 comprimidos por dia’

Zolpidem: ‘Pacientes tomam 300 comprimidos por dia’

O remédio usado no tratamento contra a insônia, disponível no mercado há mais de 30 anos, ganhou protagonismo maior na última década, pela junção de

pt_BRPortuguese