Voltar ao Início

Você está em:

Por que a saúde da mulher no período reprodutivo é tão importante

De ciclos menstruais irregulares a problemas na gravidez, distúrbios servem para identificar o risco de doenças crônicas
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A médica epidemiologista Zhang Cuilin é uma referência mundial em saúde da mulher. Professora do departamento de ginecologia e obstetrícia da National University of Singapore e fundadora do Global Centre for Asian Women's Health, a especialista alerta que o período reprodutivo feminino – que vai da primeira menstruação à menopausa – oferece indicadores de fatores de risco que podem comprometer o bem-estar na maturidade e velhice:

“A saúde da mulher em seu período reprodutivo não é importante apenas naquele momento que ela está vivendo. Os eventos relacionados com o aparelho reprodutor feminino sinalizam que mulheres apresentam fatores de risco. Identificar precocemente os problemas pode fazer toda a diferença no futuro.”

Disponibilizando um volume impressionante de estudos durante palestra on-line a que assisti no começo do mês, a doutora Cuilin afirmou que é preciso aumentar o nível de informação do público feminino desde a puberdade:

“Ciclos menstruais irregulares aumentam o risco para doença cardiovascular, diabetes tipo 2, câncer de mama e morte prematura. O ciclo menstrual funciona como uma espécie de representante do estado geral da saúde.”
Complicações na gravidez, como hipertensão ou diabetes gestacional, também estão associadas ao surgimento de doenças crônicas. Na verdade, o diabetes gestacional multiplica por dez o risco de desenvolver diabetes tipo 2, mas é possível intervir, como explica:

“A gravidez é um grande teste que revela o potencial para o desenvolvimento de doenças crônicas mais tarde, mas mudanças no estilo de vida são intervenções eficazes. Controlar cinco fatores de risco diminui em 90% as chances de enfermidade. São eles: atividade física, alimentação saudável, peso controlado, não fumar e ingerir álcool muito moderadamente.”

No quesito alimentação, enfatizou que trocar a dieta ocidental por uma baseada em plantas (rica em legumes, verduras, frutas, grãos e com pouca carne vermelha) pode aumentar a expectativa de vida em dez anos, se o ajuste for feito cedo, entre os 20 e 40 anos. Esse bônus cai para 8 anos se as mudanças forem feitas aos 60. “A saúde da mulher é peça chave para as famílias, comunidades e a sociedade como um todo. Tem que ser prioridade. Também devemos treinar os profissionais da área e popularizar a ciência para torná-la acessível às pessoas”, complementou.

Posts Relacionados

Abraço, massagem e mais: contato físico pode ajudar a regular o hormônio do estresse

Abraço, massagem e mais: contato físico pode ajudar a regular o hormônio do estresse

Pesquisadores avaliaram os efeitos do contato físico. Toque é importante não só para bebês, mas também para adultos

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

Professor da UNESP explica que o cérebro não possui um ‘disco rígido’ onde as nossas lembranças são armazenadas

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Fonte de fibras, a pipoca pode ser combinada com outros itens e formar uma refeição. Também é uma boa opção de lanche

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Pacientes com a doença costumam não ser levados a sério. Mulheres têm seis vezes mais chances de desenvolver a síndrome

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Meninas estão entrando na puberdade mais cedo, possivelmente devido à exposição a poluentes atmosféricos

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Pesquisa analisou dados sobre as 20 principais doenças causadoras de morte. Resultado mostra influência de fatores biológicos

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

"Hormônio do estresse" ganhou fama de vilão, com vídeos nas redes sociais culpando um suposto desequilíbrio hormonal

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Os pesquisadores comprovaram a relação dos exercícios físicos com o desempenho cognitivo dos alunos

pt_BRPortuguese