Voltar ao Início

Você está em:

Senado aprova PEC que prevê estado de emergência para viabilizar pacote social de R$ 41,2 bi

Proposta amplia até o fim deste ano Auxílio Brasil e vale-gás e cria voucher temporário para caminhoneiros e taxistas
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O Senado aprovou nesta quinta-feira (30) em primeiro turno por 72 votos a 1 e em segundo turno por 67 votos a 1 a Proposta de Emenda à Constituição que estabelece um estado de emergência no país para viabilizar a criação de um voucher temporário de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos e um benefício para taxistas. O texto também amplia até o final do ano o Auxílio Brasil e o Vale-gás.

O impacto da proposta nos cofres públicos pode chegar a R$ 41,2 bilhões.

Nos dois turnos, o único voto contrário foi o do senador José Serra (PSDB-SP). "Às vésperas das eleições, o Senado tenta aprovar uma emenda à Constituição instituindo uma situação de emergência para liberar gastos da ordem de R$ 38 bilhões, passando por cima de todas as regras fiscais", argumentou nesta quarta-feira (29) o senador, ao antecipar o teor do voto em uma rede social.

Embora critique o que chama de "caráter eleitoreiro" da medida, uma vez que o texto foi analisado a três meses da eleição, a oposição ao governo votou favoravelmente à PEC.

Conforme o que está previsto no texto aprovado, relatado pelo senador Fernando Bezerra (MDB-PE), a PEC prevê até o fim deste ano:

Auxílio Brasil: ampliação de R$ 400 para R$ 600 mensais e previsão, segundo Bezerra, de cadastro de 1,6 milhão de novas famílias no programa (custo estimado: R$ 26 bilhões);
Caminhoneiros autônomos: criação de um "voucher" de R$ 1 mil (custo estimado: R$ 5,4 bilhões);
Auxílio-Gás: Ampliação de R$ 53 para o valor de um botijão a cada dois meses — o preço médio atual do botijão de 13 quilos, segundo a ANP, é de R$ 112,60 (custo estimado: R$ 1,05 bilhão);
Transporte gratuito de idosos: compensação aos estados para atender a gratuidade, já prevista em lei, do transporte público de idosos (custo estimado: R$ 2,5 bilhões);
Auxílio para taxistas: benefícios para taxistas devidamente registrados até 31 de maio de 2022. O valor total dessa medida será de até R$ 2 bilhões.
Alimenta Brasil: repasse de R$ 500 milhões ao programa Alimenta Brasil, que prevê a compra de alimentos produzidos por agricultores familiares e distribuição a famílias em insegurança alimentar, entre outras destinações
Etanol: Repasse de até R$ 3,8 bilhões, por meio de créditos tributários, para a manutenção da competitividade do etanol sobre a gasolina.

Posts Relacionados

Governo Lula confirma suspensão da dívida do Rio Grande do Sul por 3 anos

Governo Lula confirma suspensão da dívida do Rio Grande do Sul por 3 anos

Medida visa garantir mais dinheiro para ações de reconstrução do estado, que já registrou mais de 140 mortes

Governo não pensa em concorrer com produtores de arroz, diz ministro

Governo não pensa em concorrer com produtores de arroz, diz ministro

Ministro diz que a desinformação sobre o tema causa pânico e a importação de arroz é medida para repor estoques

Senado aprova criação de auxílio para reconstruir casas de famílias de baixa renda

Senado aprova criação de auxílio para reconstruir casas de famílias de baixa renda

Proposta do 'Cartão Reconstruir' foi apresentada em 2023, mas ganhou força depois da catástrofe no Rio Grande do Sul

Senado aprova criação de política e sistema para coordenar riscos de desastres

Senado aprova criação de política e sistema para coordenar riscos de desastres

Item não estava previsto na pauta, mas foi incluído devido às fortes chuvas que assolam o Rio Grande do Sul

Lula deve anunciar pacote com 5 mil ‘ônibus verdes’ e obras em favelas

Lula deve anunciar pacote com 5 mil ‘ônibus verdes’ e obras em favelas

Evento no Palácio do Planalto para a apresentação das medidas está previsto para quarta-feira

Lula anuncia decreto legislativo para dar celeridade ao repasse de verbas para RS

Lula anuncia decreto legislativo para dar celeridade ao repasse de verbas para RS

Presidente também mandou uma mensagem ao Congresso, pedindo reconhecimento de calamidade pública

Lula e Haddad celebram mudança em perspectiva de nota de crédito do Brasil na Moody’s

Lula e Haddad celebram mudança em perspectiva de nota de crédito do Brasil na Moody’s

Lula afirmou que país 'voltou a ter credibilidade econômica', e Haddad diz que decisão reconhece perspectivas positivas

Governo seleciona 9,2 mil obras para o PAC, mas verba tem que vir de emendas parlamentares

Governo seleciona 9,2 mil obras para o PAC, mas verba tem que vir de emendas parlamentares

Projetos foram habilitados, mas ficaram fora por falta de recursos do Executivo. Lista compõe o 'PAC Seleções'

pt_BRPortuguese