Voltar ao Início

Você está em:

Senado entrega ao Supremo lista de investigados e provas da CPI da Covid

PGR argumentou que não recebeu da comissão parlamentar de inquérito do Senado as provas que permitiriam fazer avançar as investigações
Amanda Omura

Amanda Omura

O Senado enviou nesta quinta-feira (17) ao Supremo Tribunal Federal (STF) uma lista que faz a conexão entre investigados e as acusações e os crimes que teriam sido cometidos por eles e constam no relatório final da CPI da Covid.

O material é uma resposta à Procuradoria-Geral da República que afirmou não ter recebido provas da CPI, o que impediria o avanço das investigações.

A PGR argumentou que recebeu, no fim do ano passado, material da CPI com cerca de 10 terabytes, com informações desconexas, sem uma relação direta entre os alvos da comissão e as supostas irregularidades que cometeram.

O relatório final da CPI pediu o indiciamento de 80 pessoas, sendo 13 com foro privilegiado, dentre as quais o presidente Jair Bolsonaro.

Ainda figuram na lista, os ministros Marcelo Queiroga (Saúde); Onyx Lorenzoni (Trabalho); Braga Netto, (Defesa); Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União); o senador Flávio Bolsonaro (PL); o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP); e outros cinco deputados (Eduardo Bolsonaro; Bia Kicis; Osmar Terra; Carla Zambelli Carlos Jordy); e o governador do Amazonas, Wilson Lima.

A PGR pediu ao Supremo que cobrasse do Senado os dados, um esclarecimento sobre a elaboração do material repassado e seu alcance.

O Senado, no entanto, afirmou que a Procuradoria busca protelar os desdobramentos da investigação.
“Para evitar, porém, novas delongas em questão tão premente e de crucial importância para a saúde pública e para a administração da justiça no caso concreto, relacionamos (…) os principais documentos que embasaram os indiciamentos feitos pela CPI da Covid”, afirmou o Senado.

Posts Relacionados

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

Mecanismo tem sido chamado de 'SUS da Cultura' e promete facilitar o acesso aos financiamentos no segmento

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Com pagamento de aproximadamente R$ 20 bilhões, União terá direito a R$ 6 bilhões, valor que ajudará na meta fiscal

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Pacheco, presidente do Senado, declarou a perda de validade de trechos da MP editada pelo governo para elevar receitas

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Textos liberam garimpo em reservas, flexibilizam medidas contra incêndios e extinguem taxas que custeiam Ibama

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

Presidente francês passará por 4 cidades em 3 dias a partir da semana que vem; comitiva terá cerca de 140 empresários

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Valor do bloqueio deve ficar em R$ 3 bilhões. Lula comemorou a notícia com os integrantes da equipe econômica

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

Relatório de inquérito indicia ex-presidente por associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Executivo terá de apresentar plano para fiscalização, combate a crimes ambientais, e medidas para reduzir o desmatamento

pt_BRPortuguese