Voltar ao Início

Você está em:

STF deve analisar se mantém lei que obriga bares e restaurantes a fornecer água da casa

Tribunal também deve analisar outro recurso, que contesta lei municipal de São Paulo. Ainda não há data para os julgamentos
Amanda Omura

Amanda Omura

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve analisar a legalidade de uma lei do estado do Rio de Janeiro que obriga bares e restaurantes a fornecerem a água de forma gratuita aos clientes - conhecida como "água da casa".

O recurso foi apresentado à Corte nesta quinta-feira (25) pela Associação Nacional de Restaurantes contra uma decisão do Tribunal de Justiça do RJ que considerou válida a lei local.

Para a associação, a legislação viola princípios constitucionais, como o da livre iniciativa, e o setor tem custos para fornecer o produto de forma gratuita.

Lei de SP
Outro recurso no STF, que discute lei do município de São Paulo sobre o tema, o Ministério Público questiona uma decisão do TJ-SP que considerou a norma inconstitucional.

A lei foi sancionada em setembro de 2020, mas só entrou em vigor em setembro de 2021. O texto determinava que estabelecimentos deveriam incluir a oferta de água no cardápio, de modo visível, informando os consumidores de que havia "água da casa" e ela deveria ser dada ao cliente sempre que solicitada.

A ação foi apresentada pela Confederação Nacional do Turismo (CNTUR), que argumenta que a lei não é razoável e representa "indevida intromissão do Estado no exercício de atividade econômica privada", além do custo da água filtrada e impacto na venda de água mineral e outras bebidas.

Para o MP-SP, a regra prevê uma obrigação que resguarda a saúde, o consumidor e o meio ambiente "afetando de maneira ínfima a atividade econômica dos empresários".

O relator do caso é ministro Edson Fachin. Não há data para o julgamento dos recursos.

Lei no RJ
A lei que obriga bares, restaurantes e estabelecimentos similares a servirem água filtrada aos clientes gratuitamente entrou em vigor em julho de 2015 no Rio de Janeiro. O não cumprimento da lei implica, no mínimo, em multa de R$ 542, além de outras penalidades que constam no Código de Defesa do Consumidor.

A lei obriga os estabelecimento a fornecerem água potável, ou seja, filtrada, e não água mineral, que é vendida em garrafas plásticas.

Posts Relacionados

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

Rio proíbe uso de celulares nas escolas até no recreio; veja exceções

A medida veio depois de uma consulta pública, aberta em dezembro, em que 83% concordaram com a restrição

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

Um terço dos eleitores do RJ ainda não tem biometria cadastrada; prazo vai até maio

TRE-RJ quer cadastrar cerca de 4,4 milhões de eleitores até eleições municipais. Total representa 34,15% do eleitorado do estado

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

Entenda por que tem mais dengue com o El Niño e por que a situação pode piorar

É esperado um pico da epidemia para o final de março e começo de abril, o que gera uma 'perspectiva grande de piorar o quadro'

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Ambev começa credenciamento de ambulantes para trabalhar no carnaval

Segundo a empresas, podem se inscrever somente pessoas maiores de 18 e que possuam residência no município de São Paulo

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

Celular Seguro ultrapassa 12 mil alertas de roubo ou perda um mês após lançamento

O principal motivo de bloqueio foi roubo (5.496 ocorrências), seguido de furto (3.965), perda (2.549) e outros (601)

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Mais de um terço dos municípios têm moradores em áreas de risco de desastres

Documento de ministérios do governo federal identificou 1.942 cidades com regiões suscetíveis a deslizamentos, enxurradas e inundações

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

Leilão da Receita tem carro por R$ 15 mil e celulares por R$ 500; veja como participar

As propostas de valor para o leilão podem ser feitas até as 21h do dia 29 de janeiro, e a sessão pública para lances ocorre

Cultura e saúde mental: para 54%, atividades culturais são a principal fonte de bem-estar

Cultura e saúde mental: para 54%, atividades culturais são a principal fonte de bem-estar

Pesquisa mostrou que 42% das pessoas passaram por problemas de saúde mental no último ano

pt_BRPortuguese