Voltar ao Início

Você está em:

Tempos difíceis virão, diz Rishi Sunak

Rishi Sunak fez primeiro discurso como novo líder do país, que sofre uma prolongada crise econômica, com crescimento baixo e inflação
Amanda Omura

Amanda Omura

O novo primeiro-ministro do Reino Unido, Rishi Sunak, assumiu o poder nesta terça-feira (25) e afirmou que seu país enfrentará "tempos difíceis", sinalizando que deve liderar com linha dura a política econômica.

Em seu primeiro discurso como novo líder, Sunak também homenageou sua antecessora, Liz Truss, que renunciou semana passada após o fiasco de seu plano econômico, que previa severos cortes de impostos e a criação de novas linhas de crédito para tentar cobrir o rombo que isso geraria no Orçamento britânico.

A proposta foi muito mal recebida pelo mercado e pela própria sigla de Truss, o Partido Conservador.
"Quero homenagear Liz Truss. Ela não estava errada. Foi uma causa muito nobre. Mas alguns erros persistiram. E eu fui eleito para, em parte, consertar esses erros, e esse trabalho começa imediatamente. Isso significa que decisões difíceis virão. Meu governo não deixará às próximas gerações as dívidas que fomos muito fracos para pagar. Liderarei o país para o futuro".

No discurso, Sunak disse que o país - que tem crescimento baixo e inflação acima dos 10% - ainda sofre os efeitos da pandemia e da guerra na Ucrânia.

"Nosso país está enfrentando uma profunda crise econômica. As consequências da Covid ainda perduram. A guerra de Putin na Ucrânia desestabilizou os mercados de energia e as cadeias de suprimentos em todo o mundo", disse.
Sunak foi oficialmente nomeado pelo rei Charles III como o novo primeiro-ministro do país no Palácio de Buckingham, a sede oficial da monarquia britânica, em Londres.

Primeiro líder não branco
Sunak é o primeiro líder não branco do Reino Unido —ele tem ascendência asiática. Seus pais, indianos, migraram para o Reino Unido.

Agora, ele precisa estabilizar o partido e o país em um momento de turbulência econômica e política. Ele é o terceiro primeiro-ministro do Reino Unido neste ano.

Posts Relacionados

‘Se Lula vier, será bem-vindo’, diz Milei

‘Se Lula vier, será bem-vindo’, diz Milei

Diana Mondino, que é uma das pessoas de maior confiança, declarou que gostaria que o Presidente Lula viesse para a cerimônia

O que se sabe dos reféns do Hamas em Israel

O que se sabe dos reféns do Hamas em Israel

Sua liberação está sendo planejada por etapas, em troca de uma trégua de quatro dias e da soltura de prisioneiros palestinos

Israelenses se armam e se agrupam em milícias

Israelenses se armam e se agrupam em milícias

No comando da segurança interna do país, Ben-Gvir coordena a distribuição de armas e a formação de esquadrões comunitários

ONU aprova resolução que pede pausa humanitária

ONU aprova resolução que pede pausa humanitária

Proposto de Malta sobre guerra entre Israel e Hamas foi votada nesta quarta-feira (15) pelo Conselho de Segurança. Israel rejeita texto

‘Quase um cemitério’: situação do hospital de Gaza

‘Quase um cemitério’: situação do hospital de Gaza

A OMS alertou em 13 de novembro que o Hospital Al-Shifa é "quase um cemitério", com corpos amontoados dentro e fora do local

Tim Scott desiste de tentar concorrer à presidência

Tim Scott desiste de tentar concorrer à presidência

A saída de Scott pode proporcionar um impulso modesto para outros candidatos que tentam desalojar Trump do primeiro lugar

Por que os houthis, do Iêmen, estão atacando Israel?

Por que os houthis, do Iêmen, estão atacando Israel?

Movimento rebelde patrocinado pelo Irã tenta abrir nova frente de guerra e já fez quatro tentativas para atingir o sul do país

Israel aceita fazer ‘pausas’ militares de 4 horas por dia

Israel aceita fazer ‘pausas’ militares de 4 horas por dia

As pausas, que serão anunciadas com três horas de antecedência, surgiram de discussões entre autoridades dos EUA e de Israel

pt_BRPortuguese