Voltar ao Início

Você está em:

Tribunal suspende primeiro-ministro da Tailândia

Justiça do país responde a pedido de oposição de que premiê, responsável por um golpe em 2014, já atingiu o prazo de oito anos no poder
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

A Corte Constitucional da Tailândia suspendeu nesta quarta-feira (24) de seu cargo o primeiro-ministro Prayut Chan-O-Cha, ao mesmo tempo que examina uma ação legal contra o político que pode afastá-lo do posto de chefe de Governo antes das eleições gerais.

O tribunal concordou por unanimidade em ouvir o caso apresentado por partidos da oposição que argumentam que Prayut, ex-comandante em chefe das Forças Armadas, autor de um golpe de Estado em maio de 2014, já atingiu o limite do prazo de oito anos com primeiro-ministro.

Os juízes também concordaram em suspender Prayut de seu cargo enquanto o caso é decidido, informou o tribunal em um comunicado.
"A corte avaliou a petição e os documentos de apoio. E considera que os fatos, consistentes com o pedido, indicam que há bases razoáveis para suspeitar que a solicitação tem mérito", completa a nota.

Na ausência de Prayut, o país designará um chefe de Governo interino, com o atual vice-primeiro-ministro Prawit Wongsuwan como um dos favoritos para assumir o cargo.

A Corte Constitucional já interferiu na política tailandesa no passado, como em 2006 e 2014, quando cancelou os resultados das eleições gerais.

A Constituição de 2017 proíbe que o primeiro-ministro ocupe o cargo por mais de oito anos. Os partidos de oposição afirmam que Prayut, que chegou ao poder em um golpe de Estado em 2014, atingiu o limite.

Centenas de manifestantes protestaram na terça-feira diante do Monumento da Democracia de Bangcoc contra o chefe de Governo.

Simpatizantes de Prayut, de 68 anos, alegam que seu prazo de oito anos começa a partir da aprovação da Constituição de 2017. E alguns afirmam que o período só começar depois das eleições de 2019, quando ele venceu as eleições legislativas.

Se a corte aceitar os argumentos, Prayut poderia continuar no poder até 2025 ou 2027, em caso de vitória nas eleições previstas para março do próximo ano.

Posts Relacionados

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Milei se encontra com Elon Musk e oferece apoio

Presidente da Argentina, Milei ofereceu apoio a Musk nos processos da Justiça brasileira em que o bilionário está sendo investigado

México pede suspensão do Equador na ONU

México pede suspensão do Equador na ONU

O objetivo da denúncia mexicana é "garantir a reparação do dano moral infligido ao Estado mexicano e a seus cidadãos", disse a ministra

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Netanyahu diz que já tem data para atacar Rafah

Ele não deu mais detalhes. Pouco depois, o Departamento de Estado dos Estados Unidos disse que não foi informado sobre os planos

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

Terremoto de 4,8 de magnitude atinge Nova York

A profundidade do terremoto, de acordo com a USGS, foi de 5 quilômetros abaixo da superfície -- uma profundidade considerada baixa

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Blinken diz que Ucrânia vai ser membro da Otan

Ele também afirmou que apoiar a Ucrânia é importante porque os russos estão recebendo ajuda para aumentar sua indústria de defesa

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

Pressionado, Netanyahu endurece o discurso

O primeiro-ministro de Israel é pressionado pela antecipação de eleições gerais e pela crise deflagrada em sua coligação extremista

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

Ataque destrói consulado iraniano na Síria

A Guarda Revolucionária do Irã anunciou que sete de seus membros, entre eles três comandantes, morreram no bombardeio

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Na Faixa de Gaza, 12 pessoas morrem afogadas

Os Estados Unidos optaram por jogar caixas de aviões porque há dificuldades para entrar com caminhões na Faixa de Gaza

pt_BRPortuguese