Voltar ao Início

Você está em:

TSE decide ‘turbinar’ comissão de combate a fake news e mirar ataques ao processo eleitoral

Alexandre de Moraes quer deixar claro que comissão vai intensificar monitoramento nas redes e rastreamento de publicações
Amanda Omura

Amanda Omura

Fontes afirmam que as mudanças feitas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para "turbinar" a Comissão de Segurança Cibernética, a oito meses da eleição, refletem o cerco que a Justiça Eleitoral quer fazer contra a disseminação de fake news nas redes sociais.

Nesta segunda (21), o número de integrantes da comissão aumentou de seis para 11. Além disso, o TSE ampliou as atribuições do grupo, que passará a "monitorar, elaborar estudos e implementar ações para combate à disseminação em massa de informações falsas em redes sociais".
As mudanças foram pedidas pelo vice-presidente do TSE, Alexandre de Moraes, que comanda o grupo, ao presidente do tribunal, Luiz Edson Fachin.

Segundo fontes no tribunal, Alexandre de Moraes quer deixar claro que a comissão vai intensificar o monitoramento nas redes e o rastreamento de publicações com:

  • fake news;
  • ataques a ministros e à Justiça Eleitoral.

Além disso, a comissão irá mirar autores e financiadores dessas postagens.
'Ação de grupos coordenados'
Nesta segunda, a Comissão Segurança Cibernética do TSE ampliou suas atribuições em razão do inquérito que apura a "ação de grupos coordenados" que visam "divulgar informações falsas de crimes, denunciações caluniosas e ameaças que atinjam a honorabilidade de membros do Supremo Tribunal Federal".

Esses grupos atuam em "ações coordenadas e conjuntas para ataques à imagem da Justiça Eleitoral e com a finalidade de prejudicar a imagem da Justiça e do processo eleitoral, inclusive com vazamento de informações e documentos sigilosos".

Posts Relacionados

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

O que é o Sistema Nacional de Cultura, sancionado por Lula nesta semana

Mecanismo tem sido chamado de 'SUS da Cultura' e promete facilitar o acesso aos financiamentos no segmento

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Em meio a crise na Petrobras, governo resolve pagar metade dos dividendos

Com pagamento de aproximadamente R$ 20 bilhões, União terá direito a R$ 6 bilhões, valor que ajudará na meta fiscal

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Haddad repete apelo por ‘pacto’ entre Poderes para cumprimento de metas

Pacheco, presidente do Senado, declarou a perda de validade de trechos da MP editada pelo governo para elevar receitas

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Câmara aprova retrocessos na pauta ambiental e pode fragilizar prevenção

Textos liberam garimpo em reservas, flexibilizam medidas contra incêndios e extinguem taxas que custeiam Ibama

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

No Brasil, Macron pretende negociar investimentos bilaterais

Presidente francês passará por 4 cidades em 3 dias a partir da semana que vem; comitiva terá cerca de 140 empresários

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Bloqueio no orçamento deve ser de menos de R$ 5 bilhões, diz Haddad a Lula

Valor do bloqueio deve ficar em R$ 3 bilhões. Lula comemorou a notícia com os integrantes da equipe econômica

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

PF diz que Bolsonaro agiu com consciência e pediu falsificação de cartões de vacina

Relatório de inquérito indicia ex-presidente por associação criminosa e inserção de dados falsos em sistema

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Governo deve realizar ações para proteção ao meio ambiente na Amazônia

Executivo terá de apresentar plano para fiscalização, combate a crimes ambientais, e medidas para reduzir o desmatamento

pt_BRPortuguese