Voltar ao Início

Você está em:

Universidades testam novo modelo de urna eletrônica e atestam segurança da votação

Instituições firmaram convênio com o tribunal para inspecionar modelo entregue em dezembro, que não tinha sido submetido ao teste
Amanda Omura

Amanda Omura

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na quinta-feira (25) que três universidades atestaram a segurança da nova urna eletrônica que será utilizada nas eleições deste ano marcadas para outubro.

Os testes nos códigos-fonte das urnas modelo EU 2020 foram feitos pela Universidade de São Paulo (USP), pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), que já entregaram as conclusões ao tribunal.

Essas urnas não passaram pelo Teste Público de Segurança (TPS) realizado em maio porque só foram entregues em dezembro do ano passado, quando o edital de testagem já tinha sido lançado. Assim, a análise foi feita pelas universidades em parceria com a Corte.
Segundo o coordenador de Tecnologia Eleitoral do TSE, Rafael Azevedo, a urna desse modelo mais recente foi exposta aos mesmos ataques executados em todos os Testes Públicos de Segurança já realizados anteriormente.

O Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (Larc) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (EP-USP) concluiu que o modelo novo da urna testado preserva todas as proteções existentes nas versões anteriores, dotadas de hardware de segurança, criando um cenário similar de resistência a invasões quando utilizadas.

Segundo o TSE, em nenhum teste de segurança foi possível alterar o destino e a integridade de uma votação.

O teste público do novo modelo de urna foi alvo de questionamento das Forças Armadas na Comissão da Transparência das Eleições, criada pelo TSE em 2021 para discutir a segurança da votação.

Em resposta, a Corte informou que a análise da segurança dos sistemas já estava prevista em um convênio firmado com a universidade. Desde outubro passado, a USP colabora com a Justiça Eleitoral para aprimorar a integridade e a confiabilidade do voto eletrônico.

Eleitores interessados podem simular a votação na urna eletrônica no site do Tribunal Superior Eleitoral

UFPE e Unicamp
Especialistas do Centro de Informática da UFPE e do Instituto de Computação da Unicamp também analisaram os códigos-fonte do sistema eletrônico de votação por cerca de três meses, como parte de um projeto piloto.

Posts Relacionados

Febre aftosa: 16 estados do Brasil e o DF não precisam mais vacinar bovinos contra a doença

Febre aftosa: 16 estados do Brasil e o DF não precisam mais vacinar bovinos contra a doença

Ministério da Agricultura reconheceu que unidades federativas estão livres da doença

Em 9 comunidades Yanomami, 94% dos indígenas têm alto nível de contaminação por mercúrio

Em 9 comunidades Yanomami, 94% dos indígenas têm alto nível de contaminação por mercúrio

Estudo coletou amostras de cabelo de 287 indígenas do subgrupo Ninam, e apontou que todos eles vivem sob exposição

Comissão de Anistia concede 1ª reparação coletiva, e Brasil pede desculpas a indígenas

Comissão de Anistia concede 1ª reparação coletiva, e Brasil pede desculpas a indígenas

Grupo foi perseguido, torturado e expulso de suas terras – crimes reconhecidos pela Comissão Nacional da Verdade

Pacientes buscam assistência jurídica para receber tratamento pelo SUS

Pacientes buscam assistência jurídica para receber tratamento pelo SUS

No Brasil, segundo Ministério da Saúde, 13 milhões de pessoas sofrem com alguma condição rara

Ministério da Saúde amplia vacinação da dengue para mais 154 cidades

Ministério da Saúde amplia vacinação da dengue para mais 154 cidades

Segundo a pasta, distribuição das doses começa a partir da nota técnica que será publicada nesta quarta (27)

Pé-de-Meia: alunos do ensino médio já podem consultar se foram contemplados

Pé-de-Meia: alunos do ensino médio já podem consultar se foram contemplados

Programa é voltado para alunos de 14 a 24 anos, regularmente matriculados no ensino médio da rede pública

Só 3 das 100 cidades mais populosas do país universalizaram saneamento básico

Só 3 das 100 cidades mais populosas do país universalizaram saneamento básico

Maringá (PR), São José do Rio Preto (SP) e Campinas (SP) são as únicas a ter ao menos 99% da população com acesso à água

Casos de tuberculose crescem quase 10% na cidade de SP; alta no estado foi de 7,1%

Casos de tuberculose crescem quase 10% na cidade de SP; alta no estado foi de 7,1%

Em todo o estado foram 20.547 registros oficiais da doença em SP no ano passado

pt_BRPortuguese