Voltar ao Início

Você está em:

Aquecimento global: o plano bilionário de Biden

Presidente americano Joe Biden não chegou a declarar formalmente emergência climática, apesar da pressão de democratas
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou na quarta-feira (21) um pacote de US$ 2,3 bilhões (R$ 12 bilhões) para ajudar a construir a infraestrutura necessária para condições climáticas extremas e desastres naturais.

Mas Biden não chegou a declarar formalmente uma emergência climática, o que lhe daria mais poderes.

O presidente discursou no Estado americano de Massachusetts em um momento em que Europa e a América do Norte enfrentam uma onda de calor com temperaturas recordes.

Dezenas de milhões de pessoas nos EUA, em mais de 20 Estados, estão sob alertas de calor esta semana.
"A mudança climática é literalmente uma ameaça existencial para nossa nação e para o mundo", disse o presidente no discurso de quarta-feira, que foi proferido do lado de fora de uma antiga usina a carvão na cidade de Somerset. "A saúde de nossos cidadãos e nossas comunidades está em jogo. Portanto, temos que agir."
Biden disse que o financiamento seria alocado para expandir o controle de enchentes, reforçar serviços públicos, reformar prédios e ajudar as famílias a pagar os custos de aquecimento e refrigeração.

O dinheiro vem de um orçamento da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências. Comunidades desfavorecidas terão prioridade no uso dos recursos, informou a Casa Branca.

Estados receberão US$ 385 milhões (mais de R$ 2 bilhões) para financiar unidades de ar condicionado em residências e centros de refrigeração comunitários.

O governo também planeja fornecer suporte adicional para o desenvolvimento de energia eólica offshore no Golfo do México e aplicar novos padrões de trabalho para proteger trabalhadores de condições climáticas extremas.

Embora Biden tenha dito que tratará as condições climáticas extremas como "emergência", ele não chegou a declarar formalmente uma emergência federal.

Posts Relacionados

G7: líderes de países racham sobre aborto

G7: líderes de países racham sobre aborto

Apoio financeiro à Ucrânia é o principal tema do encontro, na Itália, que tem presença do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Zelensky tem planos para que a Ucrânia entre na Otan já faz tempo, mas com a guerra, perdeu apoio dos países que compõem o grupo

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

A medida ocorreu depois da derrota do partido de Emmanuel Macron para de Le Pen nas eleições do Parlamento Europeu

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Presidente russo afirmou também estar certo de sua vitória na guerra da Ucrânia, mas disse estar aberto a negociações de paz

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

pt_BRPortuguese