Voltar ao Início

Você está em:

Primeira ajuda por mar chega à costa de Gaza

Porto foi construído às pressas na costa da Cidade de Gaza. EUA também enviou navio, que cruza o Oceano Atlântico
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O primeiro navio com ajuda alimentar à Faixa de Gaza desde o início da guerra entre Israel e o Hamas chegou nesta sexta-feira (15) à costa do território palestino.

A embarcação, da ONG espanhola Open Arms, inaugura a entrada de ajuda humanitária por mar a Gaza, à revelia de Israel. Os Estados Unidos, que vêm se distanciando do governo israelense, também enviaram uma embarcação com suprimentos ao território palestino, que tem previsão para chegar na semana que vem.

A população de Gaza passou a receber, assim, ajuda humanitária por três vias:
Por terra -- através de caminhões com envios de diversos países coordenados pela ONU;
Pelo ar -- com os lançamentos aéreos feitos pelos EUA;
E, agora, por mar.

Se a nova rota marítima for bem-sucedida, ela poderá ajudar a aliviar a crise de fome que afeta Gaza, onde centenas de milhares de pessoas sofrem de desnutrição. A ONU e hospitais nas áreas mais afetadas do norte relataram que crianças estão morrendo de fome.
Mas o grande desafio é que as embarcações consigam atracar em Gaza -- não há um porto para grandes embarcações no território. O navio da ONG Open Arms ficou parada na costa e descarregou os alimentos, transportados em uma estrutura flutuante anexa à embarcação, em botes de ONGs locais.

O governo de Israel disse que autorizou a operação e auxiliou no descarregamento das caixas de ajuda humanitária.

Já os EUA vão construir um porto provisório, mas as obras podem levar semanas para ficarem prontas. Enquanto isso, ONGs que atuam em Gaza começaram a montar, de forma improvisada, um píer temporário para receber a embarcação que chegou nesta sexta.

O navio da ONG espanhola transportou 200 toneladas de alimentos, provenientes de uma ONG europeia de distribuição de alimentos.

No entanto, as agências de ajuda humanitária têm dito repetidamente que os planos de levar ajuda por via marítima e aérea não serão suficientes para atender as vastas necessidades do território.

Posts Relacionados

G7: líderes de países racham sobre aborto

G7: líderes de países racham sobre aborto

Apoio financeiro à Ucrânia é o principal tema do encontro, na Itália, que tem presença do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Zelensky tem planos para que a Ucrânia entre na Otan já faz tempo, mas com a guerra, perdeu apoio dos países que compõem o grupo

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

A medida ocorreu depois da derrota do partido de Emmanuel Macron para de Le Pen nas eleições do Parlamento Europeu

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Presidente russo afirmou também estar certo de sua vitória na guerra da Ucrânia, mas disse estar aberto a negociações de paz

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

África do Sul tem eleições mais acirradas

África do Sul tem eleições mais acirradas

Serão eleitos 400 deputados nomeados proporcionalmente, indicados por 50 partidos. O novo Parlamento nomeará o próximo presidente

pt_BRPortuguese