Voltar ao Início

Você está em:

Zelensky diz que Lula repete falas de Putin

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez críticas ao presidente Lula em uma entrevista à pela agência de notícias EFE
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez críticas ao presidente Lula em uma entrevista à pela agência de notícias espanhola EFE neste domingo (6). Zelensky afirmou que as falas recentes do líder brasileiro sobre a guerra da Ucrânia fazem eco com o discurso do presidente russos, Vladimir Putin, e "não trazem paz".

Lula, que se ofereceu para intermediar um acordo de paz, tem criticado os dois lados da guerra. Na semana passada, ele afirmou que tanto Ucrânia quanto Rússia só pensam em ganhar "enquanto pessoas estão morrendo" e reprimiu ambos os líderes por se negarem a negociar.
"Para ser honesto, pensei que ele (Lula) tinha uma compreensão maior do mundo", retrucou Zelensky à agência EFE.

Na entrevista, o presidente ucraniano também afirmou que:
Lula faz declarações porque acredita que a população Brasil não sabe o que está acontecendo na Rússia.
Uma fala do assessor especial da Presidência para assuntos internacionais, Celso Amorim, sobre levar em conta a segurança da Rússia nas negociações de paz é uma reprodução da fala de Vladimir Putin.

"Acho que o presidente Lula é uma pessoa experiente, mas não entendo muito bem uma coisa: será que ele acredita que sua sociedade (o Brasil) não entende completamente o que está acontecendo e que ele conta com isso? As declarações de Lula não trazem paz de forma nenhuma. É estranho falar sobre a segurança da Rússia. Apenas a Rússia, Putin e Lula falam sobre a segurança da Rússia, sobre as garantias que devem ser dadas para a segurança da Rússia. Eu simplesmente acredito que ele (Lula) tem sua própria opinião. Os pensamentos não precisariam coincidir com os de Putin".

Em seguida, no entanto, o presidente ucraniano faz elogios ao Brasil: "O país dele (Lula) não está em guerra com ninguém, e o Brasil é muito mais respeitado do que a Rússia no mundo atualmente. O povo (do Brasil) é respeitado, sua visão e suas perspectivas do mundo são respeitadas. O Brasil não é um país agressor, mas um país pacífico. Por que precisaria concordar com as narrativas do líder do Estado (russo, Vladimir Putin), que não é diferente de qualquer colonizador?"

Posts Relacionados

Fogo avança sem controle na Califórnia

Fogo avança sem controle na Califórnia

Chamas anteciparam temporada de incêndios no estado dos EUA. Ventos e baixa visibilidade tornam esforços para apagar fogo 'inúteis'

G7: líderes de países racham sobre aborto

G7: líderes de países racham sobre aborto

Apoio financeiro à Ucrânia é o principal tema do encontro, na Itália, que tem presença do presidente ucraniano Volodymyr Zelensky

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Acordo autoriza entrada da Ucrânia na Otan

Zelensky tem planos para que a Ucrânia entre na Otan já faz tempo, mas com a guerra, perdeu apoio dos países que compõem o grupo

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

Por que Macron pode dissolver o Parlamento na França?

A medida ocorreu depois da derrota do partido de Emmanuel Macron para de Le Pen nas eleições do Parlamento Europeu

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Temos mais armas nucleares que a Europa toda, diz Putin

Presidente russo afirmou também estar certo de sua vitória na guerra da Ucrânia, mas disse estar aberto a negociações de paz

Eleições no Parlamento Europeu começam

Eleições no Parlamento Europeu começam

A eleição para o Parlamento Europeu é a segunda maior votação do mundo. Espera-se que a participação neste ano seja a maior da história

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Biden tenta reforçar aliança com europeus

Presidente dos EUA chegou a Paris para participar das celebrações pelos 80 anos do Dia D. Ele se reunirá com o rei Charles III

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Claudia Sheinbaum influencia eleições dos EUA

Presidente eleita assumirá o cargo um mês antes do pleito americano. Biden e Trump duelam para controlar a narrativa sobre migrantes

pt_BRPortuguese