Voltar ao Início

Você está em:

Cannabis medicinal x esclerose múltipla: entenda como CBD ajuda a controlar doença

Por enquanto, a esclerose múltipla é uma doença sem cura. O médico explica, no entanto, que existem formas de controle
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

"Vou ter de conviver com a esclerose múltipla para o resto da vida", disse a atriz Guta Stresser, a Bebel de 'A Grande Família', ao contar o diagnóstico da doença. A condição não tem cura, e os sintomas complicam a vida dos pacientes: fadiga, espasmos, problemas de memória, alterações de humor, entre outros. O canabidiol (CBD), substância encontrada na cannabis, é uma das alternativas encontradas pela atriz para reduzir o impacto da doença e melhorar a qualidade de vida.

Mais de 100 fitocanabinoides — compostos presentes na cannabis — conseguem se conectar ao sistema endonacanabinoide do corpo humano. Eles apresentam efeitos terapêuticos e, entre eles, está a ação anti-inflamatória. O CDB está entre essas substâncias.

Por sua vez, a esclerose múltipla (EM) é uma doença autoimune: "os anticorpos gerados pelo próprio organismo atacam o próprio organismo, gerando uma resposta inflamatória, perda de função e dor", como explica o médico e neurocientista Rogério Panizzutti, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

"O CBD é potencialmente benéfico porque ele tem uma ação anti-inflamatória e também uma ação contra a dor. Esses são os principais alvos no caso da esclerose múltipla", afirma o médico.

Por enquanto, a esclerose múltipla é uma doença sem cura. O médico explica, no entanto, que existem formas de controle da "cascata de coisas que vão acontecendo depois do evento inflamatório".

"O CBD pode, ao controlar a inflamação, ajudar com que as pessoas não evoluam para uma doença mais grave. É uma questão que devemos conhecer melhor com o uso mais prolongado dos pacientes", avalia.

Mais segurança
Panizzutti avalia que existe uma outra vantagem do uso do CBD no controle da esclerose múltipla, em comparação com anti-inflamatórios tradicionais: menos efeitos colaterais a longo prazo.

"Qual é a grande vantagem do CBD? As medicações muito usadas no controle da resposta inflamatória têm efeitos colaterais. E isso prejudica o uso das pessoas de forma mais regular, constante. O CBD tem um perfil de segurança positivo", explica o neurocientista.

Por enquanto, o único medicamento à base de substâncias da cannabis aprovado no Brasil, o Metavyl, é utilizado para o tratamento da esclerose múltipla. Ele é utilizado para o controle de espasmos gerados pela esclerose múltipla e contém, além do CBD, outra substância da planta: o THC. Após uma série de estudos e protocolos, agências reguladoras passaram a recomendá-lo diretamente contra a esclerose, com registro em bula.

Posts Relacionados

Abraço, massagem e mais: contato físico pode ajudar a regular o hormônio do estresse

Abraço, massagem e mais: contato físico pode ajudar a regular o hormônio do estresse

Pesquisadores avaliaram os efeitos do contato físico. Toque é importante não só para bebês, mas também para adultos

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

Professor da UNESP explica que o cérebro não possui um ‘disco rígido’ onde as nossas lembranças são armazenadas

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Fonte de fibras, a pipoca pode ser combinada com outros itens e formar uma refeição. Também é uma boa opção de lanche

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Pacientes com a doença costumam não ser levados a sério. Mulheres têm seis vezes mais chances de desenvolver a síndrome

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Meninas estão entrando na puberdade mais cedo, possivelmente devido à exposição a poluentes atmosféricos

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Pesquisa analisou dados sobre as 20 principais doenças causadoras de morte. Resultado mostra influência de fatores biológicos

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

"Hormônio do estresse" ganhou fama de vilão, com vídeos nas redes sociais culpando um suposto desequilíbrio hormonal

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Os pesquisadores comprovaram a relação dos exercícios físicos com o desempenho cognitivo dos alunos

pt_BRPortuguese