Voltar ao Início

Você está em:

O que é depressão, quais os tratamentos e onde buscar ajuda

No mundo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 300 milhões de pessoas sofram da doença
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

No mundo, a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que cerca de 300 milhões de pessoas sofram de depressão.

Classificada como uma "crise negligenciada de saúde global", a doença tem números relevantes no Brasil: segundo dados da pesquisa Vigitel 2021 (realizada pelo Ministério da Saúde), 11,3% dos entrevistados disseram ter recebido diagnóstico médico para depressão. Entre os homens, o percentual foi de 7,3%; nas mulheres, foi o dobro (14,7%).

Apesar de relativamente comum, a depressão ainda é estigmatizada. Embora os últimos anos tenham sido de mudança no cenário, falar sobre o tratamento (especialmente com remédios) desse ou de outros transtornos mentais ainda enfrenta obstáculos.

O que é depressão?
A depressão é um transtorno de humor.

Segundo especialistas, o nosso organismo tem várias funções – tem a função digestiva, a visual, a auditiva, e tem uma função chamada humor, que dá o tom, o colorido das coisas, o colorido afetivo: se é positivo, se é negativo, se é bom, se é mau. E essa função pode adoecer – e uma dessas maneiras é a depressão – é um transtorno do humor nesse sentido.

Quais são os sintomas?
Os critérios centrais para diagnosticar a depressão em alguém são o humor triste e a anedonia – a diminuição ou a ausência de interesse ou prazer em coisas que, antes, davam prazer à pessoa.

Existem outros:
alterações do sono (a pessoa passa a dormir pouco ou demais);
alterações do apetite (a pessoa passa a comer pouco ou demais) ou de peso;
redução da atenção, da concentração e da memória;
cansaço ou baixo nível de energia;
pensamentos de culpa, baixa autoestima, desesperança em relação ao futuro, morte ou suicídio;
irritabilidade, impaciência, pessimismo, negatividade
Especialistas alertam que a tristeza não necessariamente precisa aparecer. A pessoa fica mais irritada, mais impaciente, mais negativa, mais pessimista, sem sentir tristeza, sem choro.

Em um episódio depressivo, a pessoa pode ter dificuldades significativas no funcionamento pessoal, familiar, social, educacional, ocupacional ou em outras áreas, alerta a OMS.
Mas, então, como diferenciar um sintoma de depressão de uma tristeza "normal", que acontece com todo mundo ao longo da vida? Isso cabe a um profissional – médico ou psicólogo.

Onde buscar ajuda?
Especialistas defendem que a pessoa busque ajuda onde conseguir – seja em uma consulta no posto de saúde, com o psicólogo ou médico do convênio ou de algum lugar que a pessoa frequente, como a igreja, por exemplo.

Os médicos nos postos de saúde estão aptos a prescrever antidepressivos – não há necessidade, a princípio, de recorrer a um Centro de Atenção Psicossocial (Caps), no caso do sistema público, explica.

Como é o tratamento?
A resposta é: depende. O tratamento da depressão vai depender da intensidade, da gravidade e da duração dos sintomas. Nem sempre, por exemplo, o antidepressivo será necessário, mas ele pode ser associado à psicoterapia para o tratamento da doença.

Mesmo que seja indicado, entretanto, o antidepressivo também não será, sozinho, a solução para a depressão.

Posts Relacionados

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

‘Esquecer’ é tão importante quanto ‘lembrar’ para a longevidade da memória

Professor da UNESP explica que o cérebro não possui um ‘disco rígido’ onde as nossas lembranças são armazenadas

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Pipoca é janta? Entenda quando o alimento é considerado saudável e pode ajudar na dieta

Fonte de fibras, a pipoca pode ser combinada com outros itens e formar uma refeição. Também é uma boa opção de lanche

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Fibromialgia atinge músculos e ligamentos e afeta até 7 vezes mais as mulheres

Pacientes com a doença costumam não ser levados a sério. Mulheres têm seis vezes mais chances de desenvolver a síndrome

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Como poluição faz meninas menstruarem precocemente

Meninas estão entrando na puberdade mais cedo, possivelmente devido à exposição a poluentes atmosféricos

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Mulheres vivem mais do que homens, mas com saúde pior, revela estudo

Pesquisa analisou dados sobre as 20 principais doenças causadoras de morte. Resultado mostra influência de fatores biológicos

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

Cortisol é mesmo o culpado por seus problemas de saúde?

"Hormônio do estresse" ganhou fama de vilão, com vídeos nas redes sociais culpando um suposto desequilíbrio hormonal

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Sedentarismo e sobrepeso em crianças afetam o desempenho na escola

Os pesquisadores comprovaram a relação dos exercícios físicos com o desempenho cognitivo dos alunos

Zolpidem: ‘Pacientes tomam 300 comprimidos por dia’

Zolpidem: ‘Pacientes tomam 300 comprimidos por dia’

O remédio usado no tratamento contra a insônia, disponível no mercado há mais de 30 anos, ganhou protagonismo maior na última década, pela junção de

pt_BRPortuguese