Voltar ao Início

Você está em:

Auxílio Brasil: Carne, leite e produtos de limpeza são os itens prioritários

76% dos que passaram a receber benefício deixaram de comprar itens essenciais de alimentação
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

Em meio aos altos preços dos alimentos, que continuam subindo apesar da deflação de 0,73% registrada no IPCA-15, do IBGE, e que atingem principalmente os mais vulneráveis, uma pesquisa aponta que 76% dos beneficiários do Auxílio Brasil deixaram de comprar itens essenciais de alimentação e higiene pessoal.

Para esse grupo, carne bovina (80%), de frango (45,3%), leites e derivados (57%) e produtos de limpeza (43,6%) e higiene pessoal (41%) são as prioridades neste mês de agosto, quando passou a ser depositado o benefício de R$ 600, turbinado em meio a ampliação de benefícios sociais às vésperas da eleição. É o carrinho de compras que pretendem fazer com o benefício.

O levantamento é da Associação de Supermercados do Estado do Rio (Asserj), que ouviu 425 consumidores nos últimos dois fins de semana em quatro supermercados das zonas Norte e Oeste do Rio. Do total, 41,6% responderam que recebem algum benefício do governo federal, principalmente o Auxílio Brasil.

O calendário de agosto do benefício começou no dia 9 e terminou na última segunda-feira (dia 22). Além do acréscimo de R$ 200 – válido até dezembro – também foram depositados os R$ 110 relativos ao vale-gás, recebido por 5,6 das 20,3 milhões de famílias que recebem o Auxílio Brasil neste mês.

A diferença no valor do auxílio foi sentida por Luciana Ferreira, de 30 anos, mas não o suficiente para as necessidades básicas dela e dos três filhos, de 5, 7 e 11 anos. Com os R$ 710 referentes ao benefício de agosto, incluindo o vale-gás, a moradora de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, gastou boa parte do valor com alimentos.

O gás da casa, no entanto, acabou antes do previsto e ela precisou pegar emprestado parte do valor para comprar outro botijão.

– Comprei um pouco de carne, antes só estava conseguindo pagar pela carcaça, que é mais barata. Também comprei iogurte e uns biscoitos para as crianças e mais feijão e arroz, que antes só conseguia comprar aos poucos, de 1 kg em 1 kg, com o dinheiro que tinha na mão.

Paola Loureiro Carvalho, diretora de Relações Internacionais e institucionais da Rede Brasileira de Renda Básica (RBRB), lembra, no entanto, que o alívio sentido pelas famílias com o acréscimo dos R$ 200 é temporário. A partir de janeiro, o benefício volta aos R$ 400, de acordo com a lei em vigor.

Ela defende que o valor não dá conta da necessidade das famílias. Pelos dados mais recentes do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), a cesta básica no Rio é a quarta mais cara do país, de R$ 733,14, e consome 65,39% do salário mínimo.

Posts Relacionados

Brasil precisa importar arroz? Por que o preço subiu mais de 20% em um ano?

Brasil precisa importar arroz? Por que o preço subiu mais de 20% em um ano?

País produz menos do que consome e supre demanda com importações e estoques de colheitas anteriores

FGTS corrigido pela inflação: veja simulação e entenda o que muda para o trabalhador

FGTS corrigido pela inflação: veja simulação e entenda o que muda para o trabalhador

Para especialista, medida vai garantir maior proteção aos rendimentos do trabalhador

Rede de postos anuncia reajuste no preço da gasolina, diesel e etanol

Rede de postos anuncia reajuste no preço da gasolina, diesel e etanol

A distribuidora diz que cabe aos revendedores decidir sobre o preço dos combustíveis na bomba

Por que cada vez mais brasileiros estão pedindo demissão?

Por que cada vez mais brasileiros estão pedindo demissão?

Dados do Ministério do Trabalho revelam que 7,3 milhões de brasileiros pediram demissão em 2023

Temu: varejista concorrente da Shopee e AliExpress inicia vendas no Brasil

Temu: varejista concorrente da Shopee e AliExpress inicia vendas no Brasil

Empresa de comércio eletrônico chega um dia após o Senado aprovar a chamada "taxa das blusinhas"

Governo divulga rótulo do arroz que será importado; pacote de 5 kg será vendido por R$ 20

Governo divulga rótulo do arroz que será importado; pacote de 5 kg será vendido por R$ 20

Governo vai comprar 300 mil toneladas e as primeiras vão chegar entre 10 de junho e 8 de setembro

Turismo internacional tem melhor abril da história com entrada de US$ 620 milhões

Turismo internacional tem melhor abril da história com entrada de US$ 620 milhões

Valor gasto por visitantes de outros países para o mês cresceu de 37,1% em relação a abril de 2023

Desemprego vai a 7,5% no trimestre terminado em abril, diz IBGE

Desemprego vai a 7,5% no trimestre terminado em abril, diz IBGE

Desocupação atinge 8,2 milhões. É o melhor resultado para este trimestre móvel desde 2014

pt_BRPortuguese