Voltar ao Início

Você está em:

Lula lança plano para incentivar a indústria brasileira na área de saúde

Governo prevê investimento de R$ 42,1 bilhões. Uma das ações prevê quadruplicar a capacidade de produção de vacinas
Picture of Amanda Omura

Amanda Omura

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou nesta terça-feira (26) um plano de ações para incentivar o desenvolvimento da indústria da saúde no país.

A Estratégia Nacional para o Complexo Econômico-Industrial da Saúde foi apresentada durante cerimônia no Palácio do Planalto.

Antes do evento, durante uma entrevista à emissora oficial do governo, Lula afirmou que o plano visa ampliar a capacidade da indústria nacional atender a demanda da área, em especial do Sistema Único de Saúde (SUS).
"O Brasil hoje importa US$ 20 bilhões das coisas que nós utilizamos na saúde. Se a gente tiver uma indústria produzindo isso ativamente, e a gente tem uma capacidade de consumo extraordinária por causa do SUS, a gente vai desenvolver o Brasil, desenvolver a indústria, gerar emprego de qualidade e atender a demanda interna", disse Lula.
Na mesma entrevista, a ministra da Saúde, Nísia Trindade, disse que o governo planeja, em 10 anos, produzir no Brasil 70% da demanda da área.

O plano lançado nesta terça terá R$ 42,1 bilhões em investimentos. Parte dos recursos está prevista no Programa de Aceleração do Crescimento.

Investimentos na produção de vacinas
A estratégia prevê investimentos em laboratórios públicos, na Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobras), na melhoria do atendimento no SUS e no aumento da capacidade de produção de vacinas.
"Investimentos voltados para quadruplicar a produção de vacinas, um grande instrumento para a saúde regularmente e para situações de pandemia", afirmou Nísia.

Acordo Mercosul-União Europeia
Durante discurso no evento no Palácio do Planalto, Lula voltou a dizer que não abre mão das compras governamentais em um eventual acordo econômico entre Mercosul e União Europeia.
Compras governamentais são aquelas realizadas pelo poder público para a aquisição de bens, serviços e obras por meio de licitação.

O texto negociado entre os blocos, que está em fase de revisão pelos países, permite que empresas europeias disputem licitações abertas pelo setor público em condições de igualdade com as empresas brasileiras, com exceções para determinados produtos.

Posts Relacionados

Governo é contra qualquer mudança na atual legislação do aborto, diz Padilha

Governo é contra qualquer mudança na atual legislação do aborto, diz Padilha

Ministras e ministros do governo Lula se posicionaram contra o projeto de lei que equipara o aborto ao crime de homicídio

Lula defende Haddad, ministro diz que fará revisão de gastos do governo

Lula defende Haddad, ministro diz que fará revisão de gastos do governo

Lula estremeceu o mercado ao enfatizar que não vai apartar agenda social de economia, e precisou defender o ministro

Lula critica ideia de ‘casas provisórias’ para atingidos por enchentes no RS

Lula critica ideia de ‘casas provisórias’ para atingidos por enchentes no RS

Governador do RS anunciou a construção de 500 moradias temporárias, de 27 metros quadrados cada

STF dá 10 dias para governo de SP explicar projeto das escolas cívico-militares

STF dá 10 dias para governo de SP explicar projeto das escolas cívico-militares

Projeto foi sancionado no final de abril por Tarcísio depois ser aprovado na Alesp sob forte protesto de estudantes

STF rejeita pedido para proibir parentes na chefia do Legislativo e Executivo ao mesmo tempo

STF rejeita pedido para proibir parentes na chefia do Legislativo e Executivo ao mesmo tempo

Cármen Lúcia defendeu que cabe ao Legislativo impor restrições a parentes chefiando cargos no mesmo estado

Lula diz que ‘muita gente fica com raiva’ diante de medidas de proteção ao meio ambiente

Lula diz que ‘muita gente fica com raiva’ diante de medidas de proteção ao meio ambiente

Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, anunciou uma série de ações do governo para a área ambiental

Lula encontra Zoran Milanović e reafirma meta de desmatamento zero na Amazônia

Lula encontra Zoran Milanović e reafirma meta de desmatamento zero na Amazônia

Os líderes trataram do estreitamento das relações bilaterais e das relações do Brasil com a União Europeia

Congresso abre R$ 2,8 bilhões em créditos para Saúde e Desenvolvimento Regional

Congresso abre R$ 2,8 bilhões em créditos para Saúde e Desenvolvimento Regional

Oposição criticou e disse que texto serviria de arranjo para 'balcão de negócios' no Congresso. Projeto vai à sanção

pt_BRPortuguese