Caiu no chão: regra dos 5 segundos funciona? O que influencia na contaminação do alimento

Caiu no chão: regra dos 5 segundos funciona? O que influencia na contaminação do alimento

  • Redação
  • 9 de julho de 2024
  • Nenhum Comentário
  • 26
  • 3 minutos de leitura

Sua comida favorita cai no chão. Cinco segundos. Não tem ninguém olhando, você se abaixa para pegar, dá uma leve assoprada e come. Afinal, mal não vai fazer, certo? Não é bem assim.

Apesar da “regra dos cinco segundos” ser uma prática muito comum quando algum alimento cai no chão, os especialistas explicam que ela não passa de um mito. Tudo o que cai no chão fica contaminado em alguma medida.
Mas qualquer ingestão de uma comida contaminada significa se infectar com alguma doença?
Para responder esta pergunta, é preciso entender alguns pontos:
Ao cair no chão, o alimento quase que automaticamente se contamina;
Desenvolvimento de uma infecção vai depender da chamada dose infectante dos microrganismos;
Algumas superfícies facilitam a proliferação de germes e podem favorecer a contaminação.

Caiu, contaminou
Ao cair, o alimento entra em contato com os microrganismos presentes na superfície e, assim, se contamina.

“Não tem como garantir que qualquer coisa que cai no chão vai manter a mesma qualidade que tinha antes de cair”, analisa o doutor em ciência dos alimentos e professor da Universidade Federal do Paraná ((UFPR), Luciano Bersot.
Cristiane Guzzo, professora do departamento de microbiologia do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, também afirma que é fato: caiu no chão, vai se contaminar.

“Mesmo esse tempo sendo aparentemente curto, de cinco segundos, é mais do que o suficiente para que a comida se contamine”, observa.

Assim, não há um tempo mínimo considerado seguro para comer algo que caiu no chão uma vez que o simples contato já é o suficiente para a contaminação.

Microrganismos no chão e dose infectante
Apesar da regra dos cinco segundos não ser verdadeira, a lógica de que a pessoa não vai morrer se comer algo que cair no chão tem algum fundamento.

Isso porque a doença a ser desenvolvida a partir da ingestão desse alimento depende do que os especialistas chamam de dose infectante.
Dose infectante é a quantidade de microrganismos necessária para causar uma infecção. Esse número vai variar de acordo com o tipo de microrganismo, levando em consideração as diferentes agressividades.

O problema, de acordo com Guzzo, é que não é possível saber se no chão há um microrganismo potencialmente nocivo à saúde e se está em quantidade infectante ou não.

Related post

De viagra a remédio para a asma: mais de 300 remédios podem ficar mais baratos com a reforma

De viagra a remédio para a asma: mais de…

Projeto prevê 383 remédios com imposto zero, e todo o resto com alíquota reduzida
Maracanã adota protocolo contra assédio; denúncias são 23,7% maiores em dias de jogo

Maracanã adota protocolo contra assédio; denúncias são 23,7% maiores…

Sistema começa a entrar em vigor no jogo entre Flamengo e Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro
Lula recebe atletas olímpicos e diz que não foi comprovada corrupção em obras de eventos

Lula recebe atletas olímpicos e diz que não foi…

Lula lembrou dos grandes eventos que o Brasil recebeu, Copa e Olimpíadas, e disse que não foi comprovada corrupção

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *